Adoradores...

Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 14.abr.2017, Jeremias 18

Então veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
Não poderei EU fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o SENHOR. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na Minha mão, ó casa de Israel.
[Isaías 64.8; 45.9; Mateus 20.15; Jeremias 18.4; Daniel 4.23]
No momento em que falar contra uma nação, e contra um reino para arrancar, e para derrubar, e para destruir,
[Jeremias 1.10; 12.14-17; 25.9-14; 45.4; Amós 9.8]
se a tal nação, porém, contra a qual falar se converter da sua maldade, também EU ME arrependerei do mal que pensava fazer-lhe.
[Jeremias 26.3,13; Ezequiel 18.21; Juízes 2.18]

[036789]

setembro 01, 2016


Desmistificando HEBREUS 10.25

[034310]


Contexto bíblico Hebreus 10:

"Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia."

Por todas as vezes que afirmamos ter deixado de frequentar as igrejas instituições, sempre aparece os que dizem que não podemos deixar as congregações, entretanto, estes querem usar o termo "congregações" como se e somente se, for relacionado às instituições religiosas apelidadas de 'igrejas' ou congregações evangélicas:

  • Dizem que não podemos deixar de frequentar as congregações evangélicas por que é somente nelas que há comunhão e salvação;
  • Dizem que não podemos deixar de frequentar as congregações evangélicas por que é somente nelas que encontramos a hipotética cobertura espiritual de um líder religioso que é ungido do 's'enhor;
  • Dizem que não podemos deixar de frequentar as congregações evangélicas por que é somente nelas que podemos entregar nossas dádivas chamando-as de 'dízimos' esperando que se por ventura DEUS vai abençoar esta barganha;
  • Dizem que não podemos deixar de frequentar as congregações evangélicas por que é somente nelas que mantemos acessa a chama do primeiro amor.

Pois bem, diante todas estas inverdades infundadas na Palavra de DEUS, usando do isolamento de versículo do contexto em epígrafe, vamos então cessar o caráter místico, quiçá misterioso da conjuntura do substantivo feminino "congregação", que pela Palavra não se refere a um 'local' ou 'lugar' (denominação evangélica) e sim, o ato de congregar, de se reunir, de se ajuntar em nome de CRISTO [Mateus 18];

Estabelece-se, portanto, em relação ao versículo litigioso Hebreus 10.25, é propenso, predisposto em afirmar que, o autor jamais, nunca teve inspiração divina [2Timóteo 3] em desconfigurar o termo do substantivo feminino "congregação" e se referir em pretexto inverídico a um 'lugar' ou uma 'instituição'.

Assim sendo, despojando daquilo que se engana, desmascara e revelado pelo contexto em epígrafe incitar meditação (leitura) a partir do 1º ao 27º versículo, e então, a Palavra de DEUS nos revela que, o autor aos hebreus, tão somente fala concernente à lei que Moisés trouxe ao povo de Israel (povo terreno de DEUS) e da graça que CRISTO consumiu na cruz.

Reverbera-se o entendimento, por divina inspiração, que o texto de Hebreus 10.1-27 nos traz o contexto de que o autor refere-se única e em verdade a que, os hebreus que estavam "deixando a nossa congregação", estariam deixando a graça de CRISTO em prol a praticarem, viverem sob  a lei mosaica (lei traga por Moisés a Israel), e jamais se refere a um ou outro lugar com título denominacional.

Corroborando o texto bíblico ao entendimento aqui exposto, temos a interpretação do que hoje presenciamos no meio protestante, é inexorável a briga pelo poder em insinuar como a suposta 'verdadeira' igreja, pela briga da maior fatia pelo tesouro da membresia, fazem-se de coitados, porém, fazendo presas, criando prisões, laços, obstáculos, cadeias, cárceres religiosos, em detrimento ao arrependimento, pois, e conversões, para que sejam apagados "pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do SENHOR" [Atos 3]!!



Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

.

Nenhum comentário: