Adoradores...

Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 06.ago.2017, João 6

Disse-lhes pois JESUS: Na verdade, na verdade vos digo: Moisés não vos deu o pão do céu;
mas Meu PAI vos dá o verdadeiro pão do céu.
[Êxodo 16.4,8; Salmos 78.23; João 1.9; 6.33,35]
Porque o pão de DEUS é aquELE que desce do céu e dá vida ao mundo.
Porque faz que o Seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos.
[João 6.50; 1João 1.1-2]
Disseram-lhe pois: SENHOR, dá-nos sempre desse pão.[João 4.15; Salmos 4.6]
E JESUS lhes disse: EU SOU o pão da vida; aquele que vem a MIM não terá fome;
e quem crê em MIM nunca terá sede.
[Mateus 11.28; João 5.40; 6.41; Apocalipse 7.16; Isaías 49.10; 55.1-3]

[037730]

dezembro 30, 2012

2013, não calar, apregoar a Cristo, combater as religiões

[20745]

Milhares de milhares desta humanidade, estão cativos nas religiões, cativos de homens religiosos egocêntricos e detentores da obstinação em usurpar da fé alheia como forma de enriquecimento, poder, status...

Contrários as religiões, muitos crentes verdadeiros têm recebido dia após dia, pela unção do Espírito Santo, entendimento que opõe resistência ao sistema religioso, em especial, o sistema que corrompe mentes e fazem presas pela crendice e meninice no legalismo e fundamentalismo exacerbado, o sistema predatório da religião evangélica, oriunda de antepassados protestantes e da religião católica;

A religião evangélica proliferou nos últimos quarenta ou cinquenta anos, como erva daninha, como joio, abrindo galpões religiosos, verdadeiras sinagogas de satanás [Apocalipse 2.9; 3.9], iludindo multidões de gananciosos por uma vida regalada a farturas, riquezas, são discípulos de Mamom, recusando (como se pudessem) doenças, querendo ser servidos por Deus, menosprezando o Amor puro de Cristo por nós pecadores.

2013
Sem dúvidas, será o ano aceitável do SENHOR, sejamos arautos do Deus vivo, aniquilando os discípulos de Mamom, profetizando pela Palavra de Deus, através das Sagradas Escrituras:

A apregoar o ano aceitável do SENHOR e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os tristes;” [Isaías 61]

E outra vez, diz:

A pregar liberdade aos cativos, e restauração da vista aos cegos, a pôr em liberdade os oprimidos, a anunciar o ano aceitável do Senhor.” [Lucas 4]

O verdadeiro crente, é instrumento do Espírito Santo, tendo plena convicção em Cristo em defender a Verdade pela fé, sendo usado no combate aos que usurpam da Palavra de Deus [contida na Bíblia];

O verdadeiro crente, contradiz a tudo que se colocar como obstáculo a santificação e paz, afinal, retendo firme a fiel palavra, que é conforme a doutrina, é poderoso, tanto para admoestar com a sã doutrina, como para convencer os contradizentes da Palavra de Deus [Tito 1];

O verdadeiro crente deve se apegar à mensagem tal como lhe foi ensinada pelo Espírito Santo, pois ela é de confiança; assim poderá não só encorajar os outros pelo verdadeiro ensino, como também convencer aqueles que se opõem a esse ensino do Santo Espírito de Deus.

O mundo das religiões está enfestado de heresias, vivem pela apostasia; as chamadas “igrejas” são comandadas e chefiadas por lobos travestidos de cordeiros [pastor, bispo, missionário, padre, blá, blá, blá]; entretanto; infelizmente, há uma maioria disfarçada de cristãos comprometida em financiar estes redutos religiosos, são financiadores dos lugares apelidados de “igrejas” que, por satanás, aludem em engano proposital, como sendo obra de Deus.

Lugares apelidados de “igrejas”
1 igreja instituição, igreja física
2 instituições religiosas com placas de “igrejas”
3 denominações ou congregações ou comunidades evangélicas
4 igrejas evangélicas, católica
5 sistema religioso, cristianismo, religiões

Retenhamos, pois, a verdade que liberta, não importa estar dentro de uma “igreja”, afinal, não fazem falta nenhuma as “igrejas” (em especial as evangélicas).

2013 
O que importa é perseverarmos em Cristo, como Paulo inspirado por Deus, assim asseverou:

Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca da salvação comum, tive por necessidade escrever-vos, e exortar-vos a batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos” [Judas].


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente;
Nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.

.

dezembro 27, 2012

Estar em Cristo, ou estar nas igrejas??!!

[20668]

Sem dúvidas, encontrarmos nossos irmãos é salutar, compartilhar com eles da Palavra de Deus nos conforta, dá fortaleza, dividirmos amor, entretanto, este encontro ou reunião não precisa ter um lugar especifico, os irmãos em Cristo se reúnem ou congregam em qualquer lugar; seja nas casas, nas ruas, praças, galpões, ou até em lugares apelidados de “igrejas”, o que importa é que se reúnam em Cristo, porque, onde estiverem dois ou três reunidos em nome dEle, aí estará Ele no meio [Mateus 18].

Infelizmente, nossa geração tem colocado sua confiança em homens de títulos eclesiásticos [pastor, bispo, missionário, padre, blá, blá, blá] e em suas instituições religiosas apelidadas de “igrejas”, e com isto, desprezam o amor de Cristo por nós na cruz do Calvário.

Milhares têm buscado estas instituições religiosas e os homens de títulos pomposos para tentarem solucionar seus problemas; porém, se esquecem que é a Deus tudo impossível na pessoa de Seu Filho Amado; homem religioso nenhum tem poder para resolver problemas, não possuem palavras (mesmo que usem a Bíblia) para milagres ou sujeitar-lhes qualquer coisa.

Alguns milhares têm lotado os galpões religiosos, ou, lugares apelidados de “igrejas”, atrás de milagreiros, ou corruptos da fé, na busca da barganha com Deus, por que entregam dinheiro nas mãos destes mercenários, em forma de dízimos, ofertas ou contribuições, para que (supostamente) recebam bênçãos ou solução de problemas terrenos;

Estes milhares de frequentados esquecem que prestarão contas a Deus de suas almas; mas, se deixam enganar por pregações patéticas de prosperidade material, por pregações enganosas de curas, por crendices tolas de que este ou aquele dirigente evangélico ou preletor de renome é homem de Deus ou ungido do Senhor.

Milhares de milhares tem lotado as liturgias, os cultos religiosos, para ouvirem sermões infindáveis de homens religiosos [pastor, bispo, missionário, padre, blá, blá, blá] que usam da Palavra de Deus [contida na Bíblia] de forma peçonhenta, mentirosa, fraudulosa, falando de Cristo e ludibriando estas multidões com o nome dAquele que sofreu e morreu por nós para a vida eterna e não para problemas desta vida terrena;

Infelizmente, milhares de frequentadores de "igrejas", andam atrás de Cristo para esta vida material, para esta vida na carne, afinal, se é somente para esta vida que esperam de Cristo, são a multidão dos mais dignos de lástima [1Coríntios 15].


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente;
Nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.
.

dezembro 18, 2012

♫ ♪ ♫ então é a baboseira do natal ♫ ♪ ♫

[20543]

Mais um fim de ano, e mais aquela data em que a maioria fica hipócrita, dizem sobre amor, entregam migalhas aos menos favorecidos, dão abraços de “cara” virada, felicitações em fingimento de bondade de ideias ou de opiniões apreciáveis. Miseráveis...

São infindáveis as vezes que falamos desta data tão tola, em que tolos se dizem ser uma data de amor, de compartilhamento, de confraternização... tá bom, e o resto do ano??

Não nos espanta os católicos comemorarem esta suposta data do nascimento de Cristo, afinal, para eles Cristo ainda está crucificado em suas imagens; porém, o que mais trás desprezo é encontrar os tais evangélicos dando as mesmas felicitações natalinas.

Aliás, não podemos nos admirar, por que as tradições dos evangélicos são trazidas dos católicos, pois, evangélicos são filhos bastardos da igreja romana.

Porquanto, (in)feliz natal hipócritas...

... os pobres e necessitados esperam por seus presentinhos o resto de 2013!!

A verdadeira Igreja de Cristo [Ekklēsia] prega as Boas Novas de Salvação e anuncia a morte do SENHOR até que venha, durante todos os 365 dias de cada ano!! Maranata!!


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente;
Nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.


.

dezembro 07, 2012

Deus não está nas “ igrejas ”

[20340]

Quando se medita na Palavra de Deus [contida na Bíblia], Ela nos testifica que os religiosos sempre foram contrários aos que apresentam as verdades absolutas.

Não precisamos ficar surpresos por tanta apostasia em nosso tempo.

O relato bíblico de Atos 7, dá ênfase de como os religiosos agiam, com ranger de dentes, por exemplo, apedrejaram a Estevão, em função deste interpor-lhes a verdade de Deus e afrontando, disse: “Homens de dura cerviz, e incircuncisos de coração e ouvido, vós sempre resistis ao Espírito Santo”.

E como aqueles religiosos de outrora, os de nosso tempo [pastores, bispos, missionários, apóstolos, reverendos, padres, médiuns, blá, blá, blá] também se enchem de ira quando afirmamos sobre a verdade, e o que tanto lhes incomoda é certificamos que os lugares apelidados de “igrejas” nada são!!!
Lugares apelidados de “igrejas”
1 igreja instituição, igreja física
2 instituições religiosas com placas de “igrejas”
3 denominações ou congregações ou comunidades evangélicas
4 igrejas evangélicas, católica
5 sistema religioso, cristianismo, religiões

E é neste sentido, pela unção do Espírito Santo, afirmamos categoricamente que Deus não está nas “igrejas”; o próprio Estevão consolida nossa afirmação em sendo testemunha de Deus ao proclamar:
o Altíssimo não habita em templos feitos por mãos de homens
[Atos 7.48]

E qual fundamento em dizer que Deus não está nas “igrejas”??
Simples. Pelo fato de que o evangelho como nos é apresentado pela Palavra de Deus [contida na Bíblia] foi adulterado pelos liberais religiosos, em especial, os chamados evangélicos, que acoplaram os fundamentos católicos aos seus ensinos errôneos da Palavra e tornaram-se espiritualmente subversivos.

Deturpando o amor de Cristo por nós na cruz do Calvário, as lideranças evangélicas com suas mensagens de autoajuda, desenvolveram a suposta barganha com Deus dizendo haver bênçãos pela entrega de dinheiro em suas instituições religiosas apelidadas de “igrejas”, iludem no charlatanismo de que pessoas precisam da patética cobertura espiritual dos religiosos [pastores, bispos, missionários, apóstolos, reverendos, padres, médiuns, blá, blá, blá], induzem pessoas ao erro de que Deus somente está nas “igrejas”...

Nada há que se oponha em as pessoas se reunirem nos lugares apelidados de “igrejas”, entretanto, a Palavra de Deus [contida na Bíblia] é fiel em expressar que Deus não habita ou não está em lugares, mesmo em prédios chamados de templos; o testemunho bíblico é decisivo e categórico, Deus está nas pessoas, nos professos em Cristo como Senhor e Salvador.

Aliás, serem frequentadores ou membros de lugares apelidados de “igrejas” ou serem evangélicos, em nada há na Palavra de Deus que faz destas pessoas possuidoras do Espírito de Deus; estas pessoas distorcem a visão da Igreja, por que acreditam que a chamada “igreja” seja um salão cheio de pessoas...

Entretanto, a imagem que temos pela Palavra de Deus quanto a Igreja [a Ekklēsia] é uma Família, da qual, bem ajustada e comprometida com os argumentos divinos, unida, são pessoas contempladas a buscar e adorar a Deus, em espírito e em verdade, partindo a pão entre si, compartilhando de suas dádivas com os menos favorecidos; estas têm Deus, Deus está presente em seus corações.

Um exemplo clássico da verdadeira Igreja, a Família de Deus, pela Palavra de Deus contida na Bíblia está em Atos 4, e “era um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns”...

Mais precisamente, testifica-nos a Palavra divina que os crentes [a Ekklēsia] vendiam suas propriedades e pelo dinheiro alimentavam os mais pobres...

Erroneamente, as “igrejas” modernas (lugares apelidados de “igrejas”), tiram o dinheiro de pessoas mais pobres e humildes para a compra de bens materiais, lotes e construções de salões,  de mega e luxuosos recintos religiosos; definitivamente, Deus não está nas igrejas”!!


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente;
Nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.


.

dezembro 03, 2012

O verdadeiro crente, cidadão dos céus

[20234]

SENHOR, quem habitará no teu tabernáculo?
Quem morará no teu santo monte?
O crente que anda sinceramente, e pratica a justiça, e fala a verdade no seu coração;
Aquele crente que não difama com a sua língua, nem faz mal ao seu próximo, nem aceita nenhum opróbrio contra o seu próximo;
A cujos olhos o réprobo é desprezado; mas honra os que temem ao SENHOR;
O crente que jura com dano seu, e, contudo não muda;
O crente que não dá o seu dinheiro com usura, nem recebe peitas contra o inocente;
O crente que gravando CD’s, não vende, mas, distribui para divulgar a Palavra de Deus;
O crente que escrevendo não requer direito autorais, pois, o que escreve, o faz para Deus, querendo a edificação, afinal, quem de graça recebe, de graça dá [Mateus 10];
O crente que prega a Palavra, não precisa de cachês e nem de hotéis para hospedagem quando é chamado para outras cidades, mas, o faz de coração e se aconchega no mais simples;
O crente que busca a Deus, não faz shows, e não participa de megalomanias religiosas;
O crente não se ilude com a religiosidade sentimental, com as pregações fingidas e de apelo medíocre de horas embaladas de sermões com poucas passagens bíblicas;
O crente não possui testemunho de vida medíocre como os evangélicos que dividem com os ímpios no ranque dos divórcios;
O crente não é conivente com lideres evangélicos e nem com os religiosos que usurpam da fé alheia;
O crente não aceita ensinos errôneos e nem deturpação da Palavra de Deus como é difundida pelos lugares apelidados de “igrejas” (ou igrejas evangélica e católica).
O crente não convive com lideres mercenários da fé, nem os defende com palavras idiotas como “não podemos julgar lideres” ou “não toque no ungido”;
O crente vive a liberdade de Cristo, na confiança, fidelidade e amor, e não sob o cabresto dos lideres evangélicos que colocam jugo em seus discípulos;
O crente vive a “Igreja”, e não em lugares apelidados de “igrejas”, divididos,  dos evangélicos, pois, há um SENHOR, um corpo, um Espírito, uma confiança, uma imersão, e um Deus, Pai de todos, que rege todos, atua por médio de todos e está em todos [Efésios 4];
O crente tem a sua velha natureza levada a morte, não contrasta com a vida dos evangélicos pelo legalismo que gera todo tipo de pecado;
O crente não aceita hierarquias religiosas, pois, isto é coisa das instituições mundanas, mesmo por que, o que os homens das “igrejas” valorizam como títulos, Jesus atribui como “dons” [Efésios 4] e os reparte conforme Lhe bem aprouver, portanto, não é mérito de nenhum homem e muito menos por que participou destes ou daqueles cursos patéticos de teologia.

Quem assim vive, nunca será abalado [Salmos 15].


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente;
Nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.


.

novembro 29, 2012

Dízimos e ofertas, quem entrega em “igrejas” é menino na fé

[20120]

É de dar nojo o que tem feito os evangélicos com dízimos e ofertas; um ensino e exigência disfarçados em ser de coração que não tem respaldo bíblico.

Dízimos são bíblicos; Abraão entregou dízimo de despojo de guerra a Melquisedeque que cuja genealogia não é contada entre eles [Hebreus 7]. Cristo não se glorificou a Si mesmo, para se fazer Sumo sacerdote, mas, é Sumo sacerdote segundo a ordem deste Melquisedeque [Hebreus 5].

Porém, qual pastor, bispo, missionário ou apóstolo do século XXI, são figuras de Cristo e possuem o mesmo atributo de Melquisedeque para receber dízimos ou ofertas??
Nenhum!!

Os ministros do evangelho segundo Efésios [4.11] (pastores, bispos, missionários) recebem “autoridade” de Deus para levarem as pessoas a Cristo e velar por elas [Hebreus 13], mas, não há testemunho bíblico de que devem receber dízimos e ofertas para compras de terrenos, construção de templos, carros e aviões, pagamento de funcionários, papel higiênico, material de escritório, sustento de família...

Os irmãos da Igreja [Ekklēsia] que nos testifica a Palavra de Deus [contida na Bíblia], vendiam suas propriedades e dividiam entre os menos favorecidos [Atos 4], entretanto, os lugares apelidados de “igrejas” (igrejas ou comunidades evangélicas) retiram dos pobres seus dízimos e ofertas para a manutenção de prédios, compra de propriedades, e mais uma infinidade de aquisições que Deus não ordenou. Pobres e miseráveis pessoas que são dizimistas em lugares apelidados de “igrejas”.

São fortunas em dízimos e ofertas gastas em “obras” que de Deus nada possuem;

Os ministros evangélicos (pastores, bispos, missionários, reverendos ou apóstolos do século XXI) enganam o povão dizendo que os lugares apelidados de ou instituições religiosas com placas de “igrejas” (igreja instituição, física) são “obra” de Deus, nada mais maligno e fraudulento;

Sejamos, pois, desobedientes a "deus", não ao Deus de Abraão, Deus de Isaque, Deus de Jacó, mas, ao "deus" deste século que cegou o entendimento, não somente dos incrédulos, mas dos que querem ser servidos por Deus pela barganha dizimista...

Deus não ordenou a construção de nenhum lugar e dar-lhe o nome de “igreja”, não há testemunho bíblico sobre isto; quem ensina, recolhe dízimos e ofertas para construção ou manutenção de lugares apelidados de “igrejas” é mentiroso, portanto, o diabo é seu pai.

Entendam que a Igreja de Deus não é um prédio.

Cristo e os apóstolos (que viveram com Cristo) não ensinaram que se deve recolher dízimos e ofertas para a construção ou manutenção de lugares apelidados de ou instituições religiosas com placas de “igrejas” (igreja instituição, física);

Deus irá cobrar das mãos dos que ensinam e recolhem estas besteiras de dízimos e ofertas para uma obra que Deus não ordenou, falsos profetas, como irá cobrar daqueles que entregam seus dízimos e ofertas como cúmplices destes falsos profetas, pois, se entregam dízimos e ofertas é por que são coniventes com quem recebe!!

Jesus disse aos crentes que carreguem sua cruz [Lucas 14], os evangélicos e seus lideres, com seus dízimos e ofertas querem viver um vida regalada a prosperidade material.


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente;
Nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.


.

novembro 21, 2012

Qual a sua “igreja”??!!

[19964]

O senso comum das pessoas é de imediato citar um nome com características religiosas dos lugares que se reúnem, chamando-os de ‘igrejas’, muito superficial e errôneo, mas, isto é ensinamento do cristianismo, que não foi inventado ou fundado por Cristo; este tal cristianismo é invenção de religiosos e legalizado pelo imperador Constantino no século IV dC.

Com este senso de nomear o lugar apelidado de “igreja” e dar-lhe suma importância, o sistema religioso do cristianismo é firmado na exclusão de pessoas, e não na inclusão;

Exclusão no cristianismo??
Sim, afinal, somente serão considerados de senso comum, aqueles que de alguma forma frequentam ou vão aos lugares apelidados de ou instituições religiosas com placas de “igrejas”, ou, a igreja instituição com placa religiosa, endereço geográfico distinto e sistema teológico próprio.

Entretanto, Cristo edificou Sua Igreja, não com nome ou divisões teológicas.

A Igreja de Cristo são pessoas, seguidores de nosso Senhor e Salvador, “todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso” [1Coríntios 1], que vivem em comunhão não por que somente vão há um lugar distinto erroneamente com nome de “igreja”, mas por que se unem em Cristo e vivem o ensinamento do próprio Cristo; desta maneira, quase todas, ou melhor dizendo, todas as instituições religiosas com placas de “igrejas” (igreja instituição, física) que existem em nosso tempo e que a maioria foi criada a partir da idade média, nada possuem de ou nada tem haver com Cristo, somente insinuam dEle mas não praticam Suas obras.

Não há ensinamento na Palavra de Deus [contida na Bíblia] que nos testifica que seremos seguidores de Cristo, comumente chamados de cristãos, se e somente se formos frequentadores de lugares apelidados de ou instituições religiosas com placas de “igrejas” (igreja instituição, física).

É importante lembrar que os lugares apelidados de ou instituições religiosas com placas de “igrejas”, geralmente chamados de comunidades ou igrejas evangélicas são filhas da instituição católica, somente divergem em alguns aspectos religiosos, permanecendo a idolatria, os católicos com imagens e os evangélicos aos seus lideres e aos lugares que se reúnem.

Os defensores, donos e presidentes dos lugares apelidados de ou instituições religiosas com placas de “igrejas” (igreja instituição, física) possuem um medo avassalador dos que se afastam de seus domínios; pois que, para estes defensores, somente adentrando em seus estabelecimentos religiosos é de quem deriva a salvação (quando falam sobre ela), por que precisam impor suas vontades e no âmago de seus ventres espoliarem, tirar de outrem com artimanha, apossando em fraude da fé alheia; e o pior, possuem seguidores medonhos na defesa de seus interesses escusos e de insensatos que precisam se apoiar, apalpar em alguém, por não vislumbrarem ao Deus invisível e que a “fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem” [Hebreus 11]...

A verdade bíblica apresentada por Paulo em 2Timóteo 2.10 nos afirma que encontramos salvação é em Cristo e não em lugares apelidados de ou instituições religiosas com placas de “igrejas”, a fé não tem fronteiras e não precisa de instituições; tudo recebemos de Deus pela graça que há em Cristo Jesus sem nada exigir dos que, em verdade, O seguem, os crentes.

Entendam que a Igreja de Deus não é um prédio. A Palavra de Deus [contida na Bíblia] nos contempla a buscar a Deus, tão somente, e que em amor independente de onde estamos ou vivemos ou nos reunimos, e não por que estamos indo a um lugar apelidado de “igreja”, somos a Igreja [Ekklēsia], uma família em Deus, vivenda na prática de buscar a Cristo...

Eis o ensinamento pela Palavra de Deus [contida na Bíblia] que testifica da verdadeira Igreja, que não é ensinado pelos lideres dos lugares apelidados de ou instituições religiosas com placas de “igrejas” (igreja instituição, física):

Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto.
Porque Ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio,
na Sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em Si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz, e pela cruz reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades.
E, vindo, Ele evangelizou a paz, a vós que estáveis longe, e aos que estavam perto;
Porque por Ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito.
Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus;
Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina;
No qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor.
No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito.
” [Efésios 2]

É por isso que como desigrejado critico os lugares apelidados de ou instituições religiosas com placas de “igrejas” (igreja instituição, física), por que a Igreja de Deus são pessoas...
... se você reúne num lugar, graças a Deus, mas, não dê importância ao lugar!

Afinal, ser desigrejado não significa que a pessoa está deixando a Cristo, apenas está se desvinculando ou não frequentando lugares apelidados de "igrejas"...


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente;
Nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.


.

novembro 13, 2012

Evangélicos acham ser mais sábios; sendo “líder” então...

[19737]

A internet tem proporcionado (o que há muito não havia) debates acerca da Palavra de Deus [contida na Bíblia]; e muitos são os assuntos bíblicos.

Mas, infelizmente, a descontextualização das Sagradas Escrituras é o primordial dentre os debates; os evangélicos tiram contexto num único versículo, tornando-o absoluto, assim como fazem os seus lideres religiosos em seus patéticos programas televisivos.

E imprescindível termos o compreensão de que em esta época atual, as pessoas mais capacitadas ainda possuem muitas incertezas, porém, o problema, é que a grande maioria dos evangélicos está cheia de certezas...

... menosprezam o sofrimento vicário de Cristo em troca na cura de doença, em prol de uma bem-sucedida carreira profissional, na aquisição de bem imóvel, carro novo, namorado ou marido; enfim, seguindo a lideres religiosos, enchem-se de sabedoria patética firmada na crendice em tradições ocultas na barganha e em homens religiosos (lideres evangélicos, pastores, bispos, missionários, após“tolos”, reverendos) que visam roubar da fé alheia!

A maioria dos evangélicos tornou-se mestres, mas, em isolar versículos e tirando-os de seu contexto bíblico, os insere em um contexto prosélito, do qual faz de meninos na fé verdadeiros religiosos que, cegos, seguem a qualquer asneira que se profere dos púlpitos evangélicos nos lugares em que se reúnem e que infames chamam de “igreja”;

Este povo evangélico é contumaz e rebelde, não leem as Sagradas Escrituras, apenas vez por outra, seguem os poucos versículos que seus lideres insanos ditam nas liturgias...

É necessário entender e reconhecer que tudo quanto temos como privilégios (os crentes), tais como talentos e dons, nada possuímos de nós mesmos, tudo vem de Deus, entretanto, os evangélicos vivem talentos e dons como motivo de serem superior a outrem, como status e orgulho, exaltam-se em egoísmo, proferem jactância em sabedoria.

Muitos evangélicos creem que nada os falta, por que se sentem reinantes em seus lugares apelidados de “igrejas” (a igreja instituição). Pobres miseráveis!!
Jactância 
1 vanglória; soberba
2 ufania; arrogância;
3 amor-próprio;
4 vaidade;
5 fanfarronice;
É com base bíblica que proclamo em prol do Reino de Deus, para que as pessoas não busquem “igrejas”, não andem atrás e não ouçam homens de títulos religiosos (pastores, bispos, missionários, apóstolos”, reverendo, padres, médiuns, sacerdote...), não procurem estabelecimentos religiosos ou religiões; mas, busquem a Deus!!

Entendam que não é preciso sair de casa para buscar a Deus; o SENHOR nos ouve de Seu sublime trono, basta ser contrito de coração, sincero, e quebrantado, assim como o fez o jovem Daniel.
"Então me disse: Não temas, Daniel, porque desde o primeiro dia em que aplicaste o teu coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, são ouvidas as tuas palavras; e eu vim por causa das tuas palavras." [Daniel 10]

Os evangélicos são coniventes com seus lideres e se acham os mais sábios. Puro engano!!
Ninguém se engane a si mesmo. Se alguém dentre vós se tem por sábio neste mundo, faça-se louco para ser sábio.[1Coríntios 3]


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente;
Nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.


.

novembro 08, 2012

As “igrejas” não ensinam, produzem normas e regras religiosas.

[19633]

Ao longo dos tempos, muitas são as instituições religiosas com placas de ‘igrejas’ elaboradas e fundadas por homens, cada qual delimitando seu arraial, forjando a própria teologia existencial, criando regras, normas, usos, costumes...
... delimitam o clero patriarcal, do qual somente os familiares e mais chegados ao fundador e presidente da instituição poderá chegar ao estrelato do púlpito, a unção manipulada.

A exemplo dos escribas e fariseus que criaram um sistema complicado de ensinamentos conhecido como a "tradição dos anciãos" [Mateus 15.1-9] , os fundadores das instituições "igrejas", vão criando ao longo dos tempos seus emaranhados sistemas religiosos, onde aprisionam os incautos e meninos na fé, e os que acham que serão servidos por Deus em troca de dinheiro.

Instituições religiosas com placas de ‘igrejas’
1 as “igrejas”
2 igreja instituição
3 lugares apelidados de ‘igrejas’
4 denominações ou congregações ou comunidades evangélicas
5 igrejas evangélicas, católica
6 sistema religioso, cristianismo, religiões

É de extrema importância que as pessoas que frequentam os lugares apelidados de ‘igrejas’, firmem-se somente pelo evangelho de Cristo, sabendo que, é necessária a vida de comunhão;

Porém, a comunhão ou união entre irmãos em Cristo ocorre em qualquer lugar; não importa onde nos reunimos ou onde vivemos;

Professamos com nossas bocas a Cristo como Senhor e Salvador e cremos que Deus O ressuscitou dentre os mortos [Romanos 10], somos pela misericórdia divina pertencentes a Igreja de Deus, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso [1Coríntios 1]; nota-se porquanto que, não são necessários lugares apelidados de ‘igrejas’ para se viver em comunhão.

Por apresentar como desigrejado, criticam por ter-me retirado da ‘igreja’ (lugares apelidados de ‘igrejas’); todavia, não me retirei, e muito menos desisti de Cristo; apenas virei as costas para aquilo que não mais vale a pena que eu dê importância...

Pela Palavra de Deus [contida na Bíblia] entendi que a oração é extrema importância para o crente; contrário a isto, nas “igrejas”, a maior preocupação são as finanças e, esse problema as inquieta, dando sempre ênfase total as contribuições...

A maioria dos frequentadores dos lugares apelidados de “igrejas” diz ser tão boas; mas o são por almejar alguma recompensa, e temem o castigo de Deus...

Pela Palavra de Deus, somos ordenados por Cristo a procurar (buscar) os pecadores; entretanto, os lugares apelidados de “igrejas” criaram a crendice de que se devem levar os pecadores as “igrejas”...

Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;
Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos.
Amém.
[Mateus 28]

Quanto ao tema título, os lugares apelidados de ‘igrejas’ não trazem ensinamento baseado na simplicidade do evangelho para salvação de almas;

Um exemplo clássico, é a imposição religiosa, marca registrada da liderança evangélica (no caso das “igrejas” ou denominações ou comunidades evangélicas); tornou-se obrigatório que o membro destes lugares tenha sua presença assídua; criou-se a crendice de que somente nestes lugares é que se vive a comunhão.

Milhares de evangélicos acreditam na asneira de que seus pastores são “ungidos” e que dão “cobertura espiritual”; acreditam em tudo o que é dito por seus lideres religiosos;

Milhares de evangélicos rompem com suas famílias e amigos em função de seus lugares apelidados de ‘igrejas’ e da religião evangélica;

Milhares de seguidores das religiões, estão se distanciando de Deus em função de seguirem aos homens com títulos da nobreza eclesiástica [pastores, bispos, missionários, após“tolos”, blá, blá, blá] e aceitarem tudo o que estes homens dizem ou fazem.

Deus não importa se você bebe uma cerveja ou vinho...
se tem um gênero musical ♫ ♪ ♫ de preferência que não sejam as patéticas músicas evangélicas ou gospel...
se você assiste a um jogo de futebol e não assiste ao desdém por ridículo ou exagerado dos programas evangélicos da tvs e das rádios...
se tem uma tatuagem... não, nada disto incomoda a Deus!

No entanto, a potente mão de Deus há de pesar contra aqueles que não demonstram amor ao seu próximo, que viram as costas para um mendigo, que vivem em desavenças com vizinhos, que não procuram aos pecadores mas, aos que encontra, os induzem ao matadouro espiritual dos lugares apelidados de ‘igrejas’...


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente;
Nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.


.

novembro 01, 2012

Quem precisa das 'igrejas' ??!!

[19460]

Há um equívoco, sofisma, engano, dogma, falsidade, uma mentira que muitos creem que a Igreja é o prédio, ou o templo, ou o lugar em que elas se reúnem; nada mais superficial e ridículo quem assim acredita; pois, o cristianismo infantilizou as mentes para que deem importância ao lugar em si das reuniões.

A Palavra de Deus, através do contexto bíblico sobre a Igreja, faz referência a Ekklēsia, são as pessoas e não os lugares apelidados de ‘igrejas’; porquanto, a Igreja de Deus é a "universal assembléia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus" [Hebreus 12];

Porém, muitos evangélicos, querem afirmar pela meninice, saber que a Igreja são pessoas, mas, vivem idolatrando os lugares apelidados de ‘igrejas’...

É primordial a ação de Espírito Santo na vida dos que professam ao Filho de Deus; não podemos dizer da boca p'ra fora, mas viver no coração a Palavra de Deus; muitos tem se firmado nas palavras de homens religiosos, querem ouvir pregações, acreditam nas lideranças religiosas com seus títulos e estudos acadêmicos, mas se esquecem de que seus lideres evangélicos nada sabem, por que Deus assim admoesta que, “se alguém cuida saber alguma coisa, ainda não sabe como convém saber” [1 Coríntios 8].

Entendam que o Espírito Santo vai nos tornando autodidata, dia a dia nos molda aos parâmetros da estatura de Cristo...

Entendam que os edifícios que chamam de ‘igrejas’ nada são; por que para com Deus, o edifício é espiritual, e as pedras que são usadas na construção deste edifício são os que professam a Cristo como Senhor e Salvador, são pedras vivas [1Pedro 2] e não tijolos e cimento... a Igreja de Deus são pessoas!!

Entendam que a congregação são as reuniões, e não importa em que lugar elas se realizam, o importante é estar reunidos em Cristo!!

Em nada nos importa as “religiões”, pois, elas são engano e mentira; por que "a religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo"[Tiago 1], esmiuçando ainda mais, a Palavra de Deus testifica que a religião são obras, os frutos que levamos a Deus por Cristo nosso Senhor.


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente;
Nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.

.

outubro 25, 2012

A supremacia religiosa nas ‘igrejas’

[19297]

Em Seu amor, por Seu poder, Deus tem agraciado a humanidade; desde os primórdios tem derramado atributos e dons que fortalecem aos homens na caminhada a santificação, no amor ao próximo, na ajuda aos pobres e necessitados;

E, contrária ao amor divino, a religiosidade disfarçada nas religiões tem seu próprio “poder”, faz negócio, comércio, amedronta, ameaça, afasta o ser humano de Deus, faz divisão, reprime a todos os tornando falsos, por ela muitos se autodenominam exclusivos de Deus, se “ungem” para militar em causa própria, fundam e criam suas instituições religiosas apelidadas de “igrejas” (igreja instituição) alimentando seus “egos”, através de dogmas e sofisma buscam as pessoas para que acreditem em suas teorias do achismo; e porque??

Por que as religiões são para os que necessitam e buscam alguém que lhes proporcione imposições, ditam regras do que devem fazer, necessitam ser guiados por homens de títulos eclesiásticos (pastor, padre, bispo, missionário, após“tolo”, reverendo...), pois, querem um cristianismo de facilidades que não reconhece o sofrimento vicário de Cristo, e buscam a um “deus” para satisfazer a avareza, seus desejos imoderados e inconfessáveis de possuir as coisas materiais.

Religiosidade
1 Atitude do que é religioso;
2 Inquietação do espírito que hesita em obrar receando que o ato não seja lícito;
3 Hesitação;
4 Nojo; asco; repugnância;

Através desta necessidade de milhares em ser controlados por homens de títulos eclesiásticos, estes religiosos se especializaram na persuasão e enriquecimento com a fé alheia, entretanto, Deus já os tem repreendido por usurparem de outrem [Jeremias 22.13-17].

Milhares de milhares por não suportarem a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoam para si religiosos conforme as suas próprias concupiscências; querem ouvir pregações e sermões destes religiosos (pregadores das igrejolas evangélicas, católica), que se prendem ao desdém dos ridículos e exagerados programas evangélicos na tv, que marcham atrás de uma patética cobertura espiritual de outros homens de títulos eclesiásticos também pecadores;

Embora, estes milhares de milhares creem em homens pregadores eloquentes, é imprescindível que precisam em verdade é se renderem a pregação que Jesus Cristo nos proporcionou através de uma fala com vida, em ações práticas pelo linguajar do povo;

Os homens de títulos eclesiásticos são pregadores que pregam, falam o que a maioria quer ouvir, por que não possuem compromisso com Deus pelo evangelho.

Voltemos a simplicidade do evangelho que traz uma pregação que efetua o que promete ou o que se espera; que causa o resultado inicialmente pretendido que é levar as pessoas a Deus por Jesus Cristo;

É necessário buscar a Cristo como modelo a ser seguido; mesmo por que, a maioria dos homens de títulos eclesiásticos são desprovidos de quaisquer vivência divina para buscar a transformação real e verdadeira que Cristo nos proporcionou ao morrer na cruz do Calvário em nosso lugar.


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente;
Nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.

.

outubro 15, 2012

O esperto ao contrário pensa em ‘ir’ a igreja

[19017]

Cristo foi cristalino, explícito, subjetivo: “Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo” [João 16].

Entretanto, contrários ao que expos o Filho de Deus, que as nossas enfermidades e dores levou sobre si; milhares têm buscado os lugares apelidados de ‘igrejas’, vivem do despautério que nestes lugares se encontra abrigo de paz, aconchego e cobertura espiritual.

Não podemos deixar que os religiosos nos enganem, por que quando se busca a Deus [Jeremias 29.13] e medita (estuda) dia e noite a Palavra de Deus [contida na Bíblia], o Espírito Santo nos torna autodidata, e porquanto, a “unção que recebemos dEle, fica em nós, e não temos necessidade de que alguém nos ensine; mas, como a Sua unção nos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela nos ensinou, assim nEle permanecemos” [1João 2].

É triste saber que milhares de frequentadores de lugares apelidados de ‘igrejas’, que chegam até a brigar e enfurecer quando desmascaramos a religiosidade, aceitam a crendice da importância em si dos lugares (prédios) que chamam de ‘igreja’, se sujeitam a serem espertos ao contrário; e porque afirmo isto??

Ora, a Palavra de Deus [contida na Bíblia] não ensina que lugares ou prédios é uma ‘igreja’, pois, o significado desta palavra biblicamente falando, nos dá entendimento que a ‘Igreja’ são pessoas;

Cristo se deu a Si mesmo por nós para nos remir de toda a iniquidade, e purificar para Si um povo Seu especial, zeloso de boas obras [Tito 2] constituindo para Si um edifício espiritual, a Igreja, da qual, nós, como pedras vivas, somos edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus pelo próprio Cristo [1Pedro 2];

Para tanto, não são necessários lugares ou locais (apelidados de templos) para se constituir uma ‘igreja’, e nem tão pouco, somente se constitui uma ‘igreja’ se estiver somente reunidos nos lares;

O ensinamento bíblico é enfático quando nos testifica da reunião dos que professam a Cristo como Senhor e Salvador, sabendo que, a reunião dos professos não é explicitamente a “Igreja”; esta reunião, assembléia dos crentes, é a comunhão em união dos irmãos em Cristo, que, quando se ajuntam, cada um de tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação; fazendo tudo para edificação [1Coríntios 14].

Assim, a verdade pela Palavra de Deus [contida na Bíblia] testifica que a Igreja de Deus são pessoas, os professos em Cristo como Senhor e Salvador [Romanos 10] que são chamados para sair do pecado e pertencer tão somente a Ele e não aos lugares apelidados de ‘igrejas’...

Enfim, pela Palavra de Deus [contida na Bíblia] não é errado se reunir em Cristo [Mateus 18.20], sejam nos lares ou em lugares específicos para este fim; porém, não é justo diante de Deus, é viver sem razão, sem a mente de Cristo, o dar importância aos lugares da reunião e chama-los de ‘igrejas’.


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente;
Nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.

Despautério
1 Grande disparate; tolice de marca maior. = CONTRA-SENSO, DESCONCHAVO, DESPROPÓSITO

Lugares apelidados de ‘igrejas’
1 igreja instituição
2 instituições religiosas com placas de ‘igrejas’
3 denominações ou congregações ou comunidades evangélicas
4 igrejas evangélicas, católica
5 sistema religioso, cristianismo, as religiões

outubro 06, 2012

Batizado com o Espírito Santo!! Como é??

[18765]

Sem dúvidas, ser batizado com o Espírito Santo é uma das melhores descrições que se refere aos evangélicos pentecostais;

Acho interessante. Desde que conheci realmente ao Senhor Jesus, O conhecendo através de Sua Palavra, nunca me senti bem quando as pessoas se referiam a mim como um evangélico, sempre tive repulsa a ser chamado de tal...

Frequentei uma igreja instituição (Assembléia de Deus), por 6 anos, e todo este tempo ouvia que era necessário buscar (pedir a Deus) o revestimento de poder, chamado de "batismo do Espírito Santo", com o início em falar línguas estranhas (e coloca estranhas nisto); eles dizem que nem todos recebem, somente alguns (é como estar vestido e colocar um paletó por cima da roupa, dizia o pastoreco), esta é uma das bases principais apregoada pela teologia pentecostal (além dos rodopios e da gritaria)...

Fundamento dos pentecostais

Deus reveste (batiza) com o Espírito Santo, e o inicio como sinal é o falar em línguas estranhas; baseiam-se em Atos 2 (dia de Pentecostes), por que os discípulos que estavam reunidos no Cenáculo, foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas.

Entretanto, o relato bíblico de Atos 2 nos testifica que:

Primeiro, o Espírito Santo foi derramado sobre os discípulos como cumprimento da profecia em Joel 2.28-29; este é o 'batismo' que João Batista se referiu em Mateus 3.11 e Marcos 1.8 e Lucas 3.16, porquanto, é um batismo sobre todos os seguidores de Cristo (e não em meia dúzia), mesmo por que há um só batismo [Efésios 4.5];

Segundo, as línguas apregoadas se referem as línguas de outras nações dos religiosos que estavam em Jerusalém [Atos 2.6-11], e para os pentecostais é o dogma de falar em línguas como em 1Coríntios 14.

Ou seja, para os pentecostais, Deus faz acepção de pessoas, porque (de acordo com estes religiosos) Deus escolhe uns para "batizar" e outros não, uns tem mais poder e outros não (??).

Um dogma que machuca pessoas; por que muitos "buscam" este tal "batismo" que nunca irão receber, por que não existe, e então ficam frustradas achando que Deus os tem desprezado.

Este desprezo, eu convive, por que a filha do pastor da igrejola que frequentei, em cultos de orações, chorava constantemente, por que ela "buscava" e não recebia!!

Aliás, o terrorismo religioso é a marca registrada do sofisma pentecostal, o argumento capcioso com que se pretende enganar os meninos na fé, dizem os religiosos de plantão: "Em muitos casos, pequenas coisas que fazemos de errado e que para nós não tem nada a ver, para Deus conta muito e talvez aí seja o grande problema da pessoa não receber o batismo com o Espírito Santo."

Enfim, coisas de evangélicos pentecostais!!!


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente;
Nos interesses da Igreja que Cristo edificou.

setembro 27, 2012

Doutrina de Cristo, bíblica, versus doutrina dos homens

[18585]

Na doutrina de Cristo, bíblica, "amor a obra" é amar ao próximo como a si mesmo, dedicando nossas dádivas aos menos favorecidos;
Na doutrina dos homens, usa-se o “amor a obra” para a manutenção e aquisição de patrimônio material dos lugares apelidados de ‘igrejas’.

Na doutrina de Cristo, bíblica, Deus é por todos e o Espírito Santo opera todas as coisas, repartindo particularmente a cada um como quer [1Coríntios 12];
Na doutrina dos homens, Deus é ‘exclusividade’ de alguns poucos “santinhos religiosos”, chamados de líderes.

Na doutrina de Cristo, bíblica, as reuniões dos irmãos em nome de Cristo, cada um tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação, faz-se tudo para edificação [1Coríntios 14] pela intervenção do Espírito Santo;
Na doutrina dos homens, as reuniões, pré determinadas, liturgias religiosos, somente a liderança é que fala e que intervém, ditando qual e quem pode falar.

Na doutrina de Cristo, bíblica, as coletas de ofertas (conforme proposto no coração de cada um, sejam em forma de dízimos) são distribuídas aos pobres e necessitados e entre os irmãos mais necessitados [Atos 2];
Na doutrina dos homens, as ofertas e dízimos são investidos na manutenção de prédios, compra de imóveis, bem móveis, sustento das famílias dos que fundaram e criaram as instituições religiosas apelidadas de ‘igrejas’.

Na doutrina de Cristo, bíblica, as reuniões entre irmãos em nome de Cristo, realizam-se nos lares ou lugares mais amplos que os irmãos disponibilizam;
Na doutrina dos homens, as reuniões somente devem ser realizadas nos lugares de propriedade ou de patrimônio de uma organização religiosa apelidada de ‘igreja’.

Na doutrina de Cristo, bíblica, a Ceia, anunciando a morte do Senhor até que venha, realiza-se pelo Pão Vivo a quem devemos comer, não pela boca, mas pelo ENTENDIMENTO e através de um coração PURO, onde cada qual examina-se a si mesmo, e ninguém é de importância a não ser o SENHOR;
Na doutrina dos homens, o ritual da Ceia torna-se um momento em que o líder é o exponencial da cerimônia, tudo tem que passar por suas mãos e se assim não for, nada é feito, tudo é por sua imposição, quem deve ou não participar.

Na doutrina de Cristo, bíblica, o ensino é ministrado por irmãos idôneos na unção do Espírito Santo [1João 2], que dia e noite meditam na Palavra de Deus [contida na Bíblia] e nada mais;
Na doutrina dos homens, os ensinos são somente através de obreiros que cursaram a teologia da denominação apelidada de ‘igreja’, direcionado aos usos e costumes e tradições religiosas de acordo com a entidade eclesiástica (como batistas, assembleianas, pentecostais, reformadas, blá, blá, blá).

Na doutrina de Cristo, bíblica, os irmãos mais experimentados na Palavra e que receberam os dons ministeriais não se locupletam de títulos [Efésios 4], apenas se dizem “irmãos”, são conservos que dão toda a honra a Deus;
Na doutrina dos homens, os títulos e cargos são de extrema importância, quanto mais cursos acadêmicos o indivíduo tiver, maior respeito e credibilidade terão por que dizem ser "ungidos".

Na doutrina de Cristo, bíblica, a importância da reunião está em Cristo;
Na doutrina dos homens, a importância da reunião é no local em que se reúne.

Na doutrina de Cristo, bíblica, a unção é pelo Espírito Santo [1João 2.20,27];
Na doutrina dos homens, a unção é dada pelos lideres para outros homens.

Na doutrina de Cristo, bíblica, a promessa de Deus é a vida eterna [1João 2.25], pois, quem perseverar até ao fim, esse será salvo [Mateus 10.22; 24.13; Marcos 13.13];
Na doutrina dos homens, as promessas são evasivas e prometidas pelos lideres na barganha de ofertas e dízimos, ou de quem dá mais.

Enfim, a doutrina de Cristo, bíblica, nos traz liberdade, ora, o Senhor é Espírito, e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade [2Coríntios 3];
A doutrina dos homens faz presas, retendo símbolos, memórias, recordações, usos, hábitos humanos, deixando o mandamento de Deus, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo [Colossenses 2].


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente; nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.

.

setembro 20, 2012

A teologia nem sempre é a verdade de Deus.

[18491]

É louvável que as pessoas estudem a Palavra de Deus??
Certamente, e necessário se faz.

Entretanto, temos que abrir parênteses para as coisas que são de Deus e as que são de homens, e neste meio, inclui-se a teologia.

Deus requer de todos, os que professam a Cristo como Senhor e Salvador, que busquemos o entendimento de Sua Palavra [contida na Bíblia]; meditando dia e noite [Josué 1], em estudos sistemáticos da Palavra, até que todos “cheguemos a unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, a medida da estatura completa de Cristo, para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente”.

É necessário entender que a Bíblia, pelo passar dos séculos, sofreu e sofre diversas alterações, e os estudos acadêmicos teológicos são sem dúvidas baseados na Bíblia, e, por conseguinte, elaborados por homens e estes estudos coadunam com as tradições, usos e costumes da igreja instituição e divididos por denominações e instituições religiosas (lugares apelidados de ‘igrejas’), como as batistas, as assembleianas, as pentecostais, as reformadas, blá, blá, blá.

E para esclarecimento, as instituições religiosas (lugares apelidados de ‘igrejas’, a igreja instituição) requerem para os candidatos aos cargos eclesiásticos (pastores, presbitério, diaconato) que façam cursos teológicos, e sempre, estes cursos serão em conformidade com a denominação, ou, a teologia direcionada as tradições religiosas;

Não devemos menosprezar aos que possuem estudos acadêmicos, teológicos, porém, isto não é fundamento para que o indivíduo se ache “homem de Deus”; não é fundamento para que o pastor ou pregador teólogo se ache o néctar da sabedoria...

Afinal, o Senhor Deus tem chamado e capacitado aos que Lhe amam, e joga por terra toda a soberba da sabedoria teológica, testificando pela Palavra que, a capacidade dos Seus servos não é medida por estudos teológicos, títulos eclesiásticos e canudos acadêmicos, pois, é o SENHOR quem capacita a quem escolheu.

Moisés: “ Então disse Moisés ao SENHOR: Ah, meu Senhor! eu não sou homem eloquente, nem de ontem nem de anteontem, nem ainda desde que tens falado ao teu servo; porque sou pesado de boca e pesado de língua. E disse-lhe o SENHOR: Quem fez a boca do homem? ou quem fez o mudo, ou o surdo, ou o que vê, ou o cego? Não sou eu, o SENHOR? Vai, pois, agora, e eu serei com a tua boca e te ensinarei o que hás de falar.” [Êxodo 4]

Isaías: “Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos. Porém um dos serafins voou para mim, trazendo na sua mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; E com a brasa tocou a minha boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniquidade foi tirada, e expiado o teu pecado.” [Isaías 6]

Jeremias: “Então disse eu: Ah, Senhor DEUS! Eis que não sei falar; porque ainda sou um menino. Mas o SENHOR me disse: Não digas: Eu sou um menino; porque a todos a quem eu te enviar, irás; e tudo quanto te mandar, falarás.” [Jeremias 1]

Aos que possuem estudos teológicos, acadêmicos, títulos honoris causa, são letrados nos mais diversos cursos de divindade, conhecem hebraico, digo que, em nada influencia a ser ou não de Deus, apenas são coisas pessoais, de cunho restrito a quem os possui; porquanto, guarde-os para si mesmos.

Por fim, a teologia traz conhecimento, sabedoria, as pessoas conhecem a Deus, entretanto, sem temor, apenas conhecem da existência de Deus;
Porém, de Deus, buscamos e somos capacitados ao entendimento pela Sua Palavra e assim, passamos a servir ao SENHOR com temor, e alegramos com tremor.


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente; nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.


Coadunar
1 Juntar em um.
2 Conciliar.
3 Ligar.
4 Combinar.


setembro 12, 2012

De Deus [D’us]... se espera (do poder divino) ou requer (compra-se) favor??!!

[18338]

É interessante como as pessoas que não gostam que lhes chamem a atenção e que lhes mostre seus erros ou atitudes que não condizem com a sã doutrina da Palavra de Deus [D’us e contida na Bíblia], gostam de usar da Palavra de Deus como arma e se fazem de vítimas.

satanás acusa dia ou noite...

Mas, Cristo Jesus, em Seu amor, nos ordenou em João 7 a não julgar segundo a aparência, mas que DEVEMOS JULGAR segundo a reta justiça, portanto, não adianta dizer ou querer insinuar aquilo daninho e mentiroso que lideres religiosos tem divulgado de forma a impor que os arautos de Deus [D’us] se calam e que são sentenciadores os que mostram atitudes equivocadas das pessoas que se dizem "cristãs";

A maioria dos evangélicos gosta de viver filosoficamente (a maioria diz que é cristã);estes são melindrosos, pois, muitas das vezes quando alguém mostra seus enganos que não condizem com a vontade e querer de Deus, deveriam amá-los, pois, o fazem por amor;
A maioria dos evangélicos não gosta da exortação ou repreensão, se acham os santinhos intocáveis!!

Lugares apelidados de ‘igrejas’ (igreja instituição, as tais igrejas evangélicas e tudo que tem placa de ‘igreja’ ou comunidades religiosas evangélicas) e seus dirigentes, com seus rituais e liturgias religiosas, negam a vinda do Messias e de Seu sacrifício expiatório, que deu fim ao antigo sistema araônico de sacerdócio; como os judeus, seguem os serviços daquele templo em Jerusalém (que já não existe mais), porquanto, por Cristo, já nenhum valor mais tem aquele sacerdócio, mesmo assim, os lugares apelidados de ‘igreja’ ensinam que os membros devem seguir somente o líder, o magnânimo religioso, o sacerdote.

E então, a maioria dos cristãos subestima que somente o Messias é o Cordeiro que tira o pecado do mundo, somente ao Messias é toda honra, toda glória, todo louvor, Seu nome está acima de todo nome e de todo título religioso!!

Tenho certeza que alguns, tolos e os bajuladores de pastorecos (bispos, apóstolos, missionários) ou padrecos, irão ser contrários ao que exponho, de que o evangelho, nada mais é que, o anúncio da salvação na pessoa de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, e que Deus não deixa ninguém rico ou resolve problemas pessoais de doenças ou finanças, e muito menos arrumar homem p’ra mulher descasada, somente por entregarem dinheiro nas mãos de outro homem (pecador) num lugar apelidado de ‘igreja’;

Nada tenho contra quem quer frequentar os lugares apelidados de ‘igreja’ ("igrejas evangélicas fulanas de tal", "templos evangélicos fulanos de tal", comunidades evangélicas, templos, instituição igreja, catedrais, capelas), mas sim, respaldado pela Palavra de Deus [contida na Bíblia] sou contra, e, combato sempre, e irei combater são os ensinamentos que há nestes lugares, em especial quanto a importância que os religiosos e a maioria das pessoas [que se dizem cristãs] dão a eles, pois que, os lugares não tem importância em si mesmos, mas há pessoas sinceras que ali se reúnem em nome de Cristo, e sabemos que há sem dúvidas os que idolatram os pastorecos, os padrecos, idolatram o nome da "instituição religiosa", idolatram os cantores evangélicos, são hipócritas em si dizerem santos e não ajudam nem ao irmão que está ao seu lado no banco e passa necessidades, blá, blá, blá, são pessoas que negligenciam ao próximo e vivem pela “igreja instituição” (o lugar apelidado de ‘igreja’) e tem o despautério de dizer que são ‘santas’...

É triste como as pessoas se deixam enganar por qualquer coisa que parece ‘ter aparência’ de Deus ou por outras que dizem ser sábias, e não é maravilha, porque o próprio satanás se transfigura em anjo de luz [2Coríntios 11]; patéticos, prostituem seus ouvidos!!

Afinal, ouvir Deus é ouvir D’us em amor; não quando somente se precisa de algo!!

Você ouve o que Deus te diz, e isto é através do ‘seu’ líder religioso?? Patéticos!!

Não precisamos de professores e teólogos; apenas escutem a Escritura em D’us: “Está escrito nos profetas: E serão todos ensinados por Deus. Portanto, todo aquele que do Pai ouviu e aprendeu vem a mim”. [João 6.45]

Evangélicos e frequentadores de lugares apelidados de ‘igreja’, reflitam neste contexto da Palavra de Deus [contida na Bíblia] em 2Tessalonicenses 2: “O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.

Despautério
1 Grande disparate; tolice de marca maior. = CONTRA-SENSO, DESCONCHAVO, DESPROPÓSITO

setembro 03, 2012

Músicas (evangélicas, gospel, católicas) não são louvor a Deus!!!

[18120]

É triste como as pessoas são enganadas e se deixam enganar por qualquer coisa que “tem aparência” de Deus.

Paulo é explícito ao afirmar que quando nos ajuntamos (congregamos, reunimos), cada um de nós terá salmo, terá doutrina, terá revelação, terá língua, terá interpretação, porquanto, faça-se tudo para edificação [1Coríntios 14];

Em nenhum momento, através da Palavra de Deus [contida na Bíblia] encontramos admoestação, exortação ou orientação de que as músicas seriam forma de ‘louvor’ a Deus, ou que, quando estamos congregando com nossos irmãos deveríamos cantar músicas.

Presenciamos nos lugares apelidados de “igrejas”, verdadeiros shows religiosos, há alguns (para na dizer a maioria) que assusta aos que pela rua passam, uma barulheira infernal; são em verdade, casas noturnas religiosas embaladas por músicas e que de santo nada possuem, é o profano eclesiástico adentrando aos corações...

... e o pior, é que os que ali estão, creem que as músicas são louvores, e no frenesi da emoção nas melodias, na carne, choram, pulam, cantam, gritam, e acreditam (pela emoção, não pela mente de Cristo) que Deus deveria estar adorando aqueles momentos;

Advertência de Deus:

Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos; porque não ouvirei as melodias das tuas violas.” [Amós 5]

A única verdade de Deus aos louvores, aos que adoram a Deus em espírito e em verdade, nos diz:

Portanto, ofereçamos sempre por Ele (Cristo) a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o Seu nome.” [Hebreus 13]

Quer cantar músicas com letras religiosas, ou que falam de Deus, é louvável que faças.


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente; nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.



Estrépito
1 Som estrondoso; grande ruído;
2 Barulho;

agosto 27, 2012

Farra religiosa, um dia terá fim. Ah! Certamente terá!!!

[17950]

Advertência de Deus:

Vem o fim, o fim vem, despertou-se contra ti; eis que vem.” [Ezequiel 7]

O fel, ainda há de vir... infelizmente, muitos milhares têm andado atrás de homens religiosos, vivem abarrotados em lugares apelidados de ‘igrejas’ (igreja instituição), sempre sentados nos bancos de bico calado, em êxtase seguem as orientações (infames, de engano propositado, fantasiosas) de seus gurus, lideres evangélicos, ou padres, ou seja lá o cargo que têm os proprietários das instituições religiosas com nome de ‘igrejas’.

Estes milhares de frequentadores querem se esconder dos problemas terrenos nestes lugares apelidados de ‘igrejas’ (igreja instituição), vivem da crendice maligna de que, se estando numa instituição religiosa com nome de ‘igreja’, o indivíduo estará longe de ter problemas, acreditam na mentira de que estão protegidos sob a tutela de homens com títulos religiosos (pastor, bispo, missionário, padre...);

Pobres miseráveis, os que colocam suas confianças nos lugares apelidados de ‘igrejas’ (as tais igrejas evangélicas, católica, comunidades evangélicas, blá, blá, blá, a igreja instituição) e em seus dirigentes ou lideres, pois que, a verdade que nos testifica a Palavra de Deus [contida na Bíblia] diz:

Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, a sombra do Onipotente descansará. Direi do SENHOR: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nEle confiarei.” [Salmos 91]

Estes milhares de frequentadores dos lugares apelidados de ‘igrejas’, menosprezam a Cristo Jesus e Seu sofrimento vicário, por que querem mesmo é receber de Deus, querem as bonanças divinas, e em nada querem contribuir ao próximo, preferem que um charlatão e mercenário profira palavras religiosas de ânimo e em troca lhes entregam suas migalhas chamadas de dízimos e ofertas...

... nas liturgias de seus chamados cultos vislumbram das asneiras religiosas que dizem seus lideres, qualquer coisa, chacota, piadinha, discursos inflamados para encorajar preguiçosos é motivo de aplausos, “glórias”, porém, não dispõem de coragem para debruçar e lerem exaustivamente a Bíblia, pois, pelos seus gurus religiosos a pregação já vem mastigada e somente se engole...

... nos muitos lugares apelidados de ‘igrejas’, as músicas tomaram lugar da exposição da Palavra de Deus [contida na Bíblia], há mais tempo para cantores (ridiculamente chamados de levitas), há mais tempo para longos e exaustivos discursos dos lideres em si promoverem;

... quando se ajuntam e dizem comer a “Ceia”, se agradam com um pedaço de pão e um copinho de plástico com suco de uva, comendo com a ‘boca’, porém, o Pão Vivo se come pelo ENTENDIMENTO através de um coração puro...

... quando batizados, vislumbram ser imergidos em uma piscina de fibra por um religioso a ter que se converterem realmente a Cristo...

... não podemos deixar de mencionar sobre os tais congressos que não levam a patavina nenhuma, somente são formas de enriquecer ainda mais os donos e fundadores de instituições religiosas;

... os shows, ah!! Estes são o menestrel da inflamação cerebral, milhares e milhares de pessoas de acotovelam para ouvir as músicas embaladas de letras que falam de suas supostas vitórias e de religiosas façanhas pessoais, é o frenesim do pula pula, o delírio, a excitação gospel...

Mas, todo este povo que se diz ser de Deus precisa é se achegar é a Cristo, ao nosso Senhor e Salvador que sofreu e morreu na cruz do Calvário; sem Ele nada podemos fazer, em nada adianta estar dentro de um lugar apelidado de ‘igreja’ e ficar de ouvintes de pastores, padres, bispos, missionários, e em nada fazer por si mesmos e ao próximo, por que toda esta fara religiosa explícita acima será fel, amargor, ranger de dentes...

Os lideres dos lugares apelidados de ‘igrejas’ (as tais igrejas evangélicas, católica, comunidades evangélicas, blá, blá, blá) dizem ser eles os mais sábios entre o povo que frequenta tais lugares, por que fazem cursos de teologia, por que são estudiosos e possuem títulos eclesiásticos, porém, a Palavra de Deus [contida na Bíblia] nos mostra que eles estão enganando o povo:

Os sábios são envergonhados, espantados e presos; eis que rejeitaram a palavra do SENHOR; que sabedoria, pois, têm eles? Portanto darei suas mulheres a outros, e os seus campos a novos possuidores; porque desde o menor até ao maior, cada um deles se dá a avareza; desde o profeta até ao sacerdote, cada um deles usa de falsidade.” [Jeremias 8]

Paulo [Atos 20] advertiu que entraria (como já entrou) no meio do povo que diz ser de Deus, lobos cruéis, que não pouparia (e não poupam) ao rebanho; e que seria (como é) de entre este mesmo povo que se levantaria homens que iriam falar coisas perversas, para atraírem os discípulos após si.

Os pastores e lideres dos lugares apelidados de ‘igrejas’, cobiçam é a prata, o ouro, o vestuário. Mas, nós mesmos sabemos que para o que é necessário aos que pregam o evangelho, e nos é testificado pelas Sagradas Escrituras, é mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse:

Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber.

Agora, pois, encomendo-vos a Deus e a palavra da Sua graça; a Ele que é poderoso para vos edificar e dar herança entre todos os santificados.


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente; nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.

agosto 20, 2012

Perguntas que os pastores (lideres) da "igreja" não respondem

[17752]

01 – Deus designou a tribo de Levi (os filhos de Levi) para receberem os dízimos das demais tribos de Israel...

... por que na igreja instituição os pastores e padres, que são gentios (os que não são da nação de Israel), é quem recebe??

Porque os dízimos dos filhos de Israel, que oferecerem ao SENHOR em oferta alçada, tenho dado por herança aos levitas; porquanto eu lhes disse: No meio dos filhos de Israel nenhuma herança terão.” [Números 18]

02 – Em Malaquias 3, o profeta não repreende o povo, mas sim, aos sacerdotes, pois, eram eles que estavam roubando a Deus nos dízimos...

... por que na igreja instituição, apesar de toda a repreensão do profeta Malaquias, muitos dos pastores e padres (os que dizem ser sacerdotes religiosos) é quem, ainda, continua a roubar e a receber os dízimos??

E assentar-se-á como fundidor e purificador de prata; e purificará os filhos de Levi, e os refinará como ouro e como prata; então ao SENHOR trarão oferta em justiça.” [Malaquias 3]

03 – O “devorador” dito em Malaquias 3.11 eram as pestes daquela época que destruíam as lavouras...

... por que na igreja instituição, os lideres religiosos dizem que é um demônio???

04 – Abrir as janelas do céu em Malaquias 3.10, significa dar chuva em abundância para que o povo pudesse plantar...

... por que na igreja instituição os lideres dizem que Deus vai derramar bênçãos materiais???

05 – Os dízimos eram em alimentos...

... por que na igreja instituição é requerido dízimo em dinheiro??

Certamente darás os dízimos de todo o fruto da tua semente, que cada ano se recolher do campo.” [Deuteronômio 14]

06 – Os dízimos que eram forma de alimentos por ordenança de Deus, deveriam ser comidos pelo dizimista...

... por que na igreja instituição os dízimos são entregues em dinheiro e quem os administra são os pastores e demais religiosos???

E, perante o SENHOR teu Deus, no lugar que escolher para ali fazer habitar o seu nome, comerás os dízimos do teu grão, do teu mosto e do teu azeite, e os primogênitos das tuas vacas e das tuas ovelhas; para que aprendas a temer ao SENHOR teu Deus todos os dias.” [Deuteronômio 14]

07 - Abrão deu um único dízimo e despojo de uma guerra [Gênesis 14; Hebreus 7]...

... por que na igreja instituição requerem que o povo dê dízimos todos os meses do resultado da labuta (do trabalho) e de tudo que seja financeiro que o membro venha a receber???

Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos.” [Hebreus 7]

Enfim, a história religiosa da humanidade nos mostra que sempre apareceram, como aparece picaretas e charlatões que usurpavam, e usurpam da fé de um povo que não busca ou não tem interesse em buscar a verdade de Deus em entendimento.

A nação de Israel foi excelência em andar atrás de charlatões, mesmo tendo sido testemunha ocular dos grandes e maravilhosos feitos divinos, como nos testifica a Palavra de Deus (contida na Bíblia), aquele povo ouviram a Coré, a quem a terra engoliu vivo [Números 16], seguiram os profetas de Baal [1Reis 18] em função de Jezabel, que foi comida por cães [2Reis 9.35-37], até um profeta de Deus, Balaão, preferiu a injustiça [2Pedro 2], sendo repreendido por uma jumenta [Número 22]...
... e por conseguinte, a nação de Israel pagou seu preço, dentre os quais, foi submetida a Nabucodonosor por 70 anos, e em função de desprezarem a Palavra de Deus por falta de entendimento!!

Pois bem, não é diferente em nosso tempo, onde um povo que quer se dizer de Deus, também vivem pela mesma maneira dos erros da nação de Israel, querem profetas mentirosos, sacerdotes avarentos, querem pagar migalhas aos seus gurus religiosos e viverem por regalias divinas, menosprezam a seus semelhantes, pobres e necessitados, para ficarem sentados em bancos de lugares apelidados de “igrejas” (igreja instituição) enriquecendo a charlatões...

... mas certo é que, a ruína destes não demora. É repreensão de Deus!!!


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente; nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.


agosto 14, 2012

Os donos dos rituais religiosos...

[17624]

Contrários a Palavra de Deus (contida na Bíblia), a maioria da liderança dos lugares apelidados de “igrejas”, a tal igreja instituição, também conhecida como as denominações, igrejas evangélicas, católica, enfim, o sistema religioso e suas instituições religiosas com nome de igrejas, querem ser exclusivistas em seus rituais, crendices de homens amantes de si mesmos que usurpam da fé alheia, fazendo dos poucos interessados em buscar entendimento da Palavra, em tolos financistas de seus impérios eclesiásticos.

Deus não dá ‘exclusividade’ para alguns poucos “santinhos religiosos”, como pastores, bispos, missionários, padres, blá, blá, blá...

No caso da Ceia, é necessário notar que, somente os que possuem títulos eclesiásticos da igreja instituição é quem querem ser os senhores do ritual, somente eles é quem podem repassar o pão (e vinho) e é o que se come com a boca neste caso, o pão da vergonha, enquanto, o Pão Vivo a quem devemos comer, não pela boca, mas pelo ENTENDIMENTO e através de um coração PURO, não é ensinado, afinal, as igrejas protestantes (igreja instituição, igrejas evangélicas) como sempre, vivem dos rituais da mãe religiosa, a católica.

Não só pastores, os intitulados eclesiásticos, promovem batismo!!

Em ordenança, Mateus 28 [vs.19], Jesus em Sua graça, nos dá a Grande Missão, ir, ensinando todas as gentes batizando-as, e não classificou quem em especial é que deveria proceder, mas que houvesse o batismo.

Muitos acreditam no engano de um “cargo” específico para se realizar o batismo, recorrido ao Antigo Testamento, onde os sacerdotes faziam expiação pelos pecados, mediante sacrifícios de animais, pois, somente o sumo sacerdote, por ordem divina, assim deveria proceder [Levítico 14.19], outros, nas tradições católicas do clero, correlacionam pastores & cia a sumo sacerdotes e/ou padres, que advogam ser somente aos “pastores” a incumbência do batismo...

Pela Palavra, a exclusividade pastoral da incumbência do batismo não recai somente nos senhores religiosos, pois quê, pela graça de Deus somos todos feitos sumo sacerdotes [1Pedro 2.9; Apocalipse 1.6; 5.10]!

O correto biblicamente falando, é que a todos quantos se fazem discípulos de Jesus, que por Sua ordenança, diz A TODOS os que O seguem que, indo, pregando, batizem!

Outrossim, um relato bíblico que não dá exclusividade ao clero pastoral, é Atos 8 [vs. 8-40], onde Filipe, que não era pastor, batizou ao eunuco que creu que Jesus Cristo é o Filho de Deus!

Gerência nos “cultos” é uma das outras exclusividades pastorais e de padrecos que não encontramos na Palavra de Deus (contida na Bíblia);

A crendice na liturgia dos 'cultos' tem feito dos intitulados eclesiásticos, senhores exclusivos que não permitem a participação de todos os presentes e neutraliza a ação do Espírito Santo que opera todas as coisas, repartindo particularmente a cada um como quer...

O apóstolo Paulo escreve sobre as reuniões dos crentes exortando sobre a participação de todos, que quando nos ajuntamos, cada um de nós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação [1Coríntios 14], ou seja, não há espaço na Palavra de Deus para que pastores, bispos, missionários, padres, ou os tais após“tolos” fiquem exclusivos para falar nas reuniões entre irmãos...

Todos, mas, todos os presentes na comunhão entre irmãos nos lugares em que se reúnem para os ‘cultos’ a Deus, devem participar, não se pode ficar calado somente ouvindo, por que o Espírito Santo quer edificar nossas reuniões.


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente; nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.

agosto 09, 2012

Campanhas e correntes... crendices e fantasias religiosas

[17520]

Sempre que me deparo com estes movimentos, agitações, animações, coisas inesperadas e acontecimentos dos evangélicos e demais religiosos, fico perplexo, pois que, a Bíblia, em nosso tempo, está em quase todos os lares da humanidade.

Nada mais tolo e superficial que as tais campanhas e correntes que a igreja instituição (lugares apelidados de “igrejas” ou igrejas evangélicas e tantas outras) têm o costume de realizar.

Não encontramos nenhum respaldo na Palavra de Deus (contida na Bíblia) para estes despropósitos.

O ensinamento de Cristo para Sua Igreja não inclui quinquilharias para as campanhas e correntes; Jesus em momento nenhum realizou qualquer ritual neste sentido, não há nenhuma menção disto na Bíblia.

Estes rituais de campanhas e correntes, sujeita as pessoas na obrigação de estarem todos os dias nos templóides, é indispensável a presença para ‘se tentar’ obter os despropósitos estabelecidos;
Templóides
1 Templos religiosos disfarçados de ‘santos’, lugares comuns onde é profanada a santa Palavra de Deus em comércio.
E, o principal das campanhas e correntes é a distribuição de bugigangas religiosas que a pastorada gosta de comercializar; é porrete chamado de ‘cajado’, comida, óleo de soja chamado de ‘azeite de unção’, sal, terra de araque dizendo que é de ‘Israel’, água com cloro disfarçada de ‘rio Jordão’, campanha com ‘oferta voluntária’ e o valor já estabelecido, enfim, besteirol e comércio predatório religioso, mentira, safadeza; afinal, se os da barganha com Deus não comparecerem nestes rituais, como os mercenários religiosos irão ludibriar, enganar e vender suas porcarias??

Substituição da fé

Porém, um dos objetivos introduzidos nestas campanhas e correntes, nada mais é que substituir a fé em Deus por objetos (as bugigangas religiosas), a pastorada influencia as pessoas de que precisam de objetos para apalpar, precisam vê-los, necessitam de um símbolo, uma imagem, para que, supostamente, estes sejam os representantes de Deus, e assim receberiam o objetivo das campanhas e correntes, tornando as pessoas insatisfeitas com Deus.

Nada mais demoníaco estas campanhas e correntes, afinal, o diabo não podendo destruir a ação das Sagradas Escrituras, tem muitas vezes neutralizado a sua eficácia através da adição, subtração ou substituição dentro da igreja instituição usando pastores, bispos, missionários, as lideranças!!

As pessoas que frequentam estas campanhas e correntes, fazem tal qual o povo de Israel no deserto quando construíram o bezerro de ouro, por que estava insatisfeito com o Deus invisível.

Contrária a estas campanhas e correntes, a Palavra de Deus (contida na Bíblia) mostra, testifica que a ação de Deus está por meio da fé na promessa da palavra divina, e não por objetos inanimados ou movimento religioso [“Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé.” - Romanos 1].


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente; nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.


agosto 02, 2012

Amar a Deus sobre todas as coisas, ou, esperar de Deus todas as coisas??!!

[17340]

A história religiosa da humanidade nos mostra que, desde os primórdios, o ser humano tem buscado chegar-se a qualquer um dos “deuses” que eram e são difundidos; ouvindo o besteirol que charlatões, falsos, enganadores, e bestiais religiosos propõem daquilo que eles criam e fantasiam em relação aos supostos “deuses”.

A Palavra de Deus (contida na Bíblia) já nos dá conta de diversos povos que andavam após “deuses”, e de até o povo escolhido por Deus Todo Poderoso, andaram também após outros “deuses”.

Mas, não se enganem, somente há um Deus, Criador dos céus e da terra, SENHOR a quem devemos honra, glória, louvor, por Quem rendemos graças! Aleluias, amém!!

Voltemos há bem poucos séculos pelos idos da idade média, os povos apesar da ignorância e falta de conhecimento secular, analfabetos de berço, sendo iludidos pelo clero católico, ainda assim, tentavam comprar a “salvação” e um pedacito nos céus...

De volta ao nosso tempo presente, os povos já bem esclarecidos (intelectualizado), cada qual, em quase a sua totalidade, com a Bíblia traduzida em seu idioma pátrio, abarrotam prédios apelidados de “igrejas”, compram bugigangas religiosas, negociam e barganham com charlatões da fé aquilo que não lhes é de direito, possíveis soluções materiais... querem ganhar dinheiro fácil não se preocupando com a salvação que os medievais preocupavam;

Existem pessoas, insanas, que dizem entregar parte do que ganham nos lugares apelidados de “igrejas” como que estivessem devolvendo o que é de Deus. Pobres miserentos!!
Afinal, se é de Deus o que ganham, por que não devolvem tudo??
Enfim, estas pessoas querem ser abençoadas por serem fieis entregando esta parte do ganho (que é apenas 10%) nas mãos de quem explora a boa-fé do público, inculcando os próprios méritos e erudição para enganar (a maioria dos homens de títulos eclesiásticos que dirigem lugares com placas de “igrejas”, também conhecidos como ALDRABÃO, BURLÃO, INTRUJÃO, IMPOSTOR, TRAPACEIRO).

Infelizmente, este povo que abarrota “templos religiosos apelidados de igrejas” menosprezam o sofrimento vicário de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo, que sofreu e morreu na cruz do Calvário, levando sobre Si as nossas transgressões, ressuscitando ao terceiro dia, e subindo aos céus, nos enviou o Santo Consolador;

Infelizmente, este povo que abarrota “templos religiosos” quer, em verdade, se esbaldar em prosperidade material na barganha religiosa e não conforme nos admoestou o profeta do avivamento: “Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação.” [Habacuque 3]

Quanto a pergunta tema, a resposta de Jesus, bíblica é: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.” [Mateus 22]


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente; nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.



Título Eclesiástico
1 Também designado cargo eclesiástico, é o nome dado a classificação dos membros do clero (direção dos lugares com placas de “igrejas”), pelo cargo que exercem, sejam eles diáconos, presbíteros ou bispos, pastores, missionários, blá, blá, blá;
2 Em o Novo Testamente, não há absolutamente nada em relação a títulos eclesiásticos, quem os apreciava eram os fariseus;
3 Não é nome próprio e não define o caráter do sujeito religioso.

julho 26, 2012

Dizimista fiel, aliás, abestado religioso!!!

[17146]

Realmente é cansativo falar de dízimos (mas, afinal, todo dia nos cultos religiosos eles são lembrados ou afanados), porém, quando faço meu combate exaustivo quanto a este ‘peculiar’ bíblico, não se justifica que alguns poucos, digamos trouxas espertos, se locupletam do suor alheio, mas que, milhares e milhares, por ensinamento destes mercenários e corruptos religiosos, tem se desviado para o inferno em função desta maligna barganha com Deus.

E é neste cansativo “dízimo”, que costumeiramente, encontramos pessoas que dizem ser fiéis a Deus por entregar dinheiro na igreja instituição, lugares com placas de “igreja” e que são como catacumbas... mas, será fidelidade mesmo??

Enfim, Jesus disse: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento” [Mateus 22].

Ora, o contexto bíblico acima, assevera que a fidelidade a Deus está no amor, na entrega total a Deus, tão somente a Deus; e, nada fala de entregar dinheiro ou qualquer outra bugiganga que seja...

... conquanto, por ensinamento de homens religiosos (pastor, bispo, padre, e outras pestilências eclesiásticas, tais como, missionário, apóstolo, tem até um tolo que se diz ‘patriarca’), ensinamento este, maligno, mercenário, corrupto, mentiroso, fraudulento, astuto, sagaz, há pessoas molestadas a que entreguem 10% da labuta de sol a sol; e são muitos abestados rendendo de seu trabalho, mês a mês, nas mãos destes religiosos e que nem os conhecendo e muito menos sabe o que será feito das suas pretensiosas contribuições, mesmo assim, colocam seus suados dinheiros nas sacolinhas ou envelopes, ou boletas bancárias. besta mesmo!!

Entretanto, como sempre, muitos abestalhados que frequentam a igreja instituição dizem entregar dinheiro por alegria. Será??

Afinal, o ensinamento dos dízimos na igreja instituição está ligado a Malaquias 3.10, onde o pretendente as bênçãos materiais entregam dinheiro nas mãos de um charlatão religioso (pastor, bispo, padre, e outras pestilências eclesiásticas, tais como, missionário, apóstolo, tem até um tolo que se diz ‘patriarca’) e espera que Deus escancare as portas do céu, afinal, Deus amou o mundo de tal maneira que deu Seu Filho Unigênito [João 3].
Alguém ainda quer que Deus arreganhe as portas do céu???.

Patéticos este dizimistas fieis(???) em igrejolas (a tal igreja instituição, ou igrejas evangélicas, ou tudo o que aplica uma placa com nome religioso; hoje, derivando das igrejas evangélicas, algumas se dizem ser comunidade evangélica), e, a propósito, diga-se de passagem, verdade seja dita, estes lugares são mais tumbas religiosas, e como disse o Senhor Jesus, sinagogas de satanás.

E não venham dizer que estou generalizando, pois, o que afirmo acima se aplica a todo lugar que se ensina sobre dízimos. Ponto final.


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente; nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.

.