Adoradores...

outubro 06, 2012

Batizado com o Espírito Santo!! Como é??

[18765]

Sem dúvidas, ser batizado com o Espírito Santo é uma das melhores descrições que se refere aos evangélicos pentecostais;

Acho interessante. Desde que conheci realmente ao Senhor Jesus, O conhecendo através de Sua Palavra, nunca me senti bem quando as pessoas se referiam a mim como um evangélico, sempre tive repulsa a ser chamado de tal...

Frequentei uma igreja instituição (Assembléia de Deus), por 6 anos, e todo este tempo ouvia que era necessário buscar (pedir a Deus) o revestimento de poder, chamado de "batismo do Espírito Santo", com o início em falar línguas estranhas (e coloca estranhas nisto); eles dizem que nem todos recebem, somente alguns (é como estar vestido e colocar um paletó por cima da roupa, dizia o pastoreco), esta é uma das bases principais apregoada pela teologia pentecostal (além dos rodopios e da gritaria)...

Fundamento dos pentecostais

Deus reveste (batiza) com o Espírito Santo, e o inicio como sinal é o falar em línguas estranhas; baseiam-se em Atos 2 (dia de Pentecostes), por que os discípulos que estavam reunidos no Cenáculo, foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas.

Entretanto, o relato bíblico de Atos 2 nos testifica que:

Primeiro, o Espírito Santo foi derramado sobre os discípulos como cumprimento da profecia em Joel 2.28-29; este é o 'batismo' que João Batista se referiu em Mateus 3.11 e Marcos 1.8 e Lucas 3.16, porquanto, é um batismo sobre todos os seguidores de Cristo (e não em meia dúzia), mesmo por que há um só batismo [Efésios 4.5];

Segundo, as línguas apregoadas se referem as línguas de outras nações dos religiosos que estavam em Jerusalém [Atos 2.6-11], e para os pentecostais é o dogma de falar em línguas como em 1Coríntios 14.

Ou seja, para os pentecostais, Deus faz acepção de pessoas, porque (de acordo com estes religiosos) Deus escolhe uns para "batizar" e outros não, uns tem mais poder e outros não (??).

Um dogma que machuca pessoas; por que muitos "buscam" este tal "batismo" que nunca irão receber, por que não existe, e então ficam frustradas achando que Deus os tem desprezado.

Este desprezo, eu convive, por que a filha do pastor da igrejola que frequentei, em cultos de orações, chorava constantemente, por que ela "buscava" e não recebia!!

Aliás, o terrorismo religioso é a marca registrada do sofisma pentecostal, o argumento capcioso com que se pretende enganar os meninos na fé, dizem os religiosos de plantão: "Em muitos casos, pequenas coisas que fazemos de errado e que para nós não tem nada a ver, para Deus conta muito e talvez aí seja o grande problema da pessoa não receber o batismo com o Espírito Santo."

Enfim, coisas de evangélicos pentecostais!!!


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente;
Nos interesses da Igreja que Cristo edificou.

Nenhum comentário: