Adoradores...

Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 21.jun.2017, Hebreus 4

Visto que temos um grande Sumo Sacerdote, JESUS, FILHO de DEUS, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão.
[Hebreus 6.20; 1.2-3; 8.1; 9.24; 10.12]
Porque não temos um Sumo Sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém Um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.
[2Coríntios 5.21; João 8.46; Hebreus 7.26; 2.17-18]
Cheguemos pois com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.
[Efésios 3.12; Filipenses 4.6-7; Êxodo 25.17-22; Levítico 16.2; 1Crônicas 28.11]

[037408]

setembro 29, 2011

Porque não frequento instituições religiosas com nome de igrejas (igrejas evangélicas e outras)

.
Quando aqui neste site e em redes sociais tenho denunciado e criticado as doutrinas que são ensinadas nas instituições religiosas (igrejas evangélicas como um todo e outras), afirmando pela Bíblia que estes locais não são obra de Deus, que nada mais são que locais criados por homens, organizações para fins de enriquecimento do líder religioso, redutos onde o clã familiar é quem predomina;

Sempre aparece aqueles para defendê-las, sempre tem algum espinhado dizendo que as igrejas templos são a casa de Deus (pobres coitados e tolos), e sempre aparece um "dono" de "igreja" que quer me excomungar;

Atribuem a mim, adjetivos e expressões pejorativas de todas as formas, desde rebelde até diabo travestido de cristão.

Mas, a IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLÉIA DE DEUS PALAVRA MISSIONÁRIA (IEADPM) é sem dúvida tudo aquilo que tenho mostrado das aberrações doutrinárias que estão dentro dos templos religiosos; fundada pelo "pastor" José Alfredo dos Santos filho, Valdenice Fernandes de Oliveira, Gabriel Fernandes de Oliveira Santana, Ludimila dos Santos David, "Evangelista" Fausto Lourenço David, Lucimar dos Santos David, Maria Lucília Vieira Batista Lopes, Maria de Jesus Costa Silva, José Luiz da Silva Junior e outros...


Acompanhem as besteiras que escreveu o pastor fundador desta "igreja" (fiz questão de não corrigir os erros ortográficos, tudo foi apresentado no Conselho de Pastores):

Eu sou o pastor José Alfredo, Jornalista, Escritor, Teólogo.
Postei um "ensaio" na página de minha esposa, a missionária Nice Óliver (Valdenice Fernandes de Oliveira), sobre o assunto que está no título e ela foi apedrejada virtualmente, e ainda vai está sendo, por aqueles que se dizem "servos de Deus". Furiosos em suas escritas agridem sem dó, sem misericórdia como se fossem o próprio Deus (ai de nós se o fossem).

O texto é de minha autoria e minha esposa permitiu que fizessemos o teste de "santidades dos profanos", que deu o resultado esperado: estão preparados para guerrear contra carne e sangue, e isso prova que estão dominados pelo mal e por seus demônios da violência, da acusação e dos assassinatos.

A bíblia é um livro doutrinário e voltado, em sua maioria de livros, para dominar, escravizar e enganar as pessoas simplices. Jesus veio para nos fazer entender isso. Conhecer a verdade é saber que muitos enganadores estão por aí se dando bem em cima do medo, que textos mal intepretados ou elaborados com este fim tem causado a muitas pessoas. Mas quando perder o medo se libertarão, então muitos canalhas, ladrões, enganadores, mercenários que usam o nome de Deus para enriquecer ilicitamente icarão pobres, miseráveis, porque nem trabalhar conseguem. Este é o medo daqueles que vêem na verdade o meio de libertação plena. A religião está em colapso. Os crápulas estão com seus dias contados... e o diabo estará pronto para os receber em suas sinagogas.

Toda cultura hebráica é imposta às gerações sem nenhuma pacimônia, sem nenhuma vergonha. Desde as mulheres formosas, consideradas como filhas dos homens, a homens feio e nanicos, considerados filhos de Deus que aos se relacionarem sexualmente geram gigantes (homens de até 3 metros de altura). E tudo isso com o aval de "cientistas" sem caráter, que pagos pela igreja, e por esses grupos facistas-nazistas, justificam e fazem valer literalmente as mentiras bíblicas, tornando-as em "verdades", como disse certa vez um ministro de Hitler: "repita por mil vezes uma mentira e ela se tornará em verdade.

Vejamos em continuação o que dizem então sobre o nascimento de Moisés. Primeiro, ele é filho de uma tia com um sobrinho (incesto vergonhoso) a tia teve relações sexuais com o sobrinho, engravidando e dando a Luz a Moisés, que era o caçula dentre os três filhos de Anrão e Joquedebe (Mirian, Arão e Moisés). Quando Moisés nasceu Arão tinha três anos de idade. Agora me digam, porque ´só esconderam Moisés? Seu irmão Arão não era menino? Ou era feio demais e desinteressou a Faraó de matá-lo? E porque não precisou escondê-lo? Quando colocam Moisés no rio sua irmão Mirian acompanha o cesto e quando a filha de Faraó pega o menino logo ela, Mirian se mostra e se oferece para buscar uma ama, que é a própria mãe de Moisés e dela. Tudo combinado, só não enxerga quem não quer ou é burro mesmo. Sabiam onde e quando a filha de Faraó descia a tomar banho. Nem vou falar do encontro de Moisés com o "anjo"... fato hilário! E do encontro dele com um deus que o quer matar... ai a coisa fica pior. Que deus é esse que quer matar? Aliás, o deus de Moisés é assassino, matador, destruidor... Jesus disse que "TODOS QUE VIERAM ANTES DELE ERAM LADRÕES E SALTEADORES... e que O LADRÃO NÃO VEIO SENÃO PARA ROUBAR, MATAR E DESTRUIR.

Então, vamos a Moisés dizendo que Deus mandou matar a todos que adoraram ao bezerro de ouro. Os levitas, assassinos a mando de Moisés foram os que se habilitaram sem questionar a matar a todos os supostos idólatras. Uma pergunta que não quer calar: PORQUE ARÃO TAMBÉM NÃO FOI MORTO, JÁ QUE FOI ELE QUEM FEZ O BEZERRO E MANDOU O POVO SACRIFICAR E SE DIVERTIR? Coisa de família, Arão era seu irmão, logo não poderia ser morto (Nepotismo? Talvez). Moisés "deus", Arão, "profeta"... ficou tudo em casa.
Em trinta e oito anos Moisés matou a todos homens de guerra. Aos quarenta anos de caminhada desnecessária pelo deserto ele, Moisés, conseguiu matar a todos que eram contra ele, por isso só entra em Canaã Josué e Calebe, os únicos que saíram do Egito. Agora com um exercito novo de homens sob a lavagem cerebral para invadir Canaã ele sabe que conseguirá. Que deus é esse que manda invadir terras alheias baseado apenas na maldição de um homossexual ou pedófilo chamado Noé? Quem eram os malditos: os que estavam escravos e viviam no deserto ou aquele povo onde a terra mandava leite e mel? É assim que apredem a tomar as coisas alheias dizendo que foi Deus quem mandou. Conseguem ler por esta ótica, ou somente a que interessa e que leva a ter vantagens sobre os incautos, neófitos e simplices? Outra pergunta: Será que Moisés matou seus pais que se acasalaram numa prática de incesto? E Abrão, que deitou com sua irmã? Ló, que transou com as duas filhas engravidando-as? Estarão todos salvos, no céu? Então prefiro ficar aqui na terra mesmo... é mais seguro!

Não tomem como pessoal, leiam, analisem, pensem. Temos um cérebro que nos foi dado para pensarmos por si só e não ser "maria vai com as outras", que repete como papagaios as mesmas coisas que lhes foram ditas fielmente, sem nem observar se é verdade ou não, se tem fundamento ou não... E se não sabem ler em português, então como entenderão hebráico, aramáico, grego, latin...?

Abel, que é citado como justos no NT, é o primeiro assassino, o primeiro homem a provocar a violência sobre a face da terra. Caim, seu irmão, é apenas a vítima. Podia ele ter deixado o pecado só para com Abel, mas não, matou seu irmão e ficou mais maculado. Noé amaldiçoa seu neto. Mas será que alguém amaldiçoaria o neto pro apenas seu filho tê-lo visto embriagado e nu? Ou será que aconteceu algo mais grave como Noé transando com seu filho ou com o próprio neto que amaldiçoou? Aí seria homossexualismo e pedofilia, certo? Mas isso eles, em seus textos bíblicos que consideram como "sagrados" reveste de "santidade", e a madição fica como sendo posta pelo próprio Deus. que coisa horrível, não é mesmo? Mas o que dizer de Abrão que vende sua mulher para ficar rico por duas vezes? Primeiro com Faraó, depois com Abimeleque. Temos então Ló, homem simpes, quase santo, mas que deita com suas duas filhas e gera nelas filhos. Ôpa! Ele estava em "coma alcoólica". Que besteira não acham? Algum homem em "coma alcoólica" pode engravidar alguma mulher? Pode um hoem sobre o efeito do álcool que o deixa adormecido ter ereção? Talvez algum cientistas ou médico sem caráter, avarento e promíscuo arranje justificativas para isso, mas sabemo que´não deixará de ser mentiras.

São tantas as aberrações e bestialidades que se encontra neste livro que é de se suspeitar algumas citações do próprio Jesus como "amaldiçoar uma figueira só porque não tinha frutos... Pasmem! Não era época de dar frutos. E aí? Mas temos Sansão derrubando o templo através do abraço a duas colunas centrais do templo. Coisa que nem inglês quer ver isso, não é verdade? Teria Sansão braços elásticos, ou seria o templo tão pequeno que proporcionaria esta proeza a ele? Aí temos o ódio de Saul que atira uma lança contra Jônatas por causa do "amor homossexual" por Davi... Inclusive Saul xinga a mãe dele, do Jônatas. E isto está na Bíblia. Nem vou perder tempo aqui de colocar referências, porque quem quer saber a verdade vai atrás, se esforça, mas quem não quer, ainda que eu coloque todas as referências, nem vão procurar, e ler então, nem pensar.

Tem mais... Os apóstolos se desviaram de tudo o que Jesus disse, usando seus ensinos apenas para os milagres. Todos continuaram judeus praticantes, e Paulo então, em Atos dos Apóstolos, quando pela primeira vez chega a Jerusalém e fica na casa de Tiago, pratica todos os rituais que Jesus condenou. Contiuaram velhas criaturas e discípuos de Moisés. Que coisa, hem?



[8005]

setembro 25, 2011

Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.

.
Choca-me em ‘apreciar’ uma imagem como esta, e isto existe em este nosso mundo atual, globalizado, ligado em segundos de um lado ao outro, com tantos de milhares se dizendo ministros de Deus, lugares com nome de ‘igreja’ lotados...

Mas, o Filho de Deus esvaziou-se da glória, do Pai, e como disse o apóstolo João, “se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a Sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade”;

E, por todo o evangelho, o ministério terreno de Jesus foi baseado em amor, amor, e amor, não tinha onde reclinar a cabeça [Mateus 8; Lucas 9], e mesmo assim, deu-se a todos, não veio passar a mão na cabeça de ninguém, não veio “chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento” [Lucas 5];

Entremeado de passagens ricas em detalhes de tudo quanto promoveu Jesus na terra, nada além de amor, foi sem dúvida alguma, pelo ensinamento divino e não de homens, que, tudo quanto Jesus nos ensinou, pois, “conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele” [1João 4].

Porém, muitos têm negligenciado este amor divino, e crêem que Deus tem por obrigação de abençoar “alguns” simplesmente pelo fato de dizerem que são isto ou aquilo, pertencem a este ou aquele segmento religioso...

E, em verdade, ser isto ou aquilo (evangélico ou não, batista ou assembleiano, etc), frequentar isto ou aquilo (Renascer, IURD, Internacional da Graça, AD, etc), definitivamente não justifica ter amor, a Palavra de Deus não aprova como amar ao próximo!!

Mas, a Palavra de Deus nas palavras inspiradas pelo Espírito Santo, nos questionam, e é isto que precisa ser ensinado a todos aqueles que dizem servir a Deus, porque se assim não praticarem, perdem o tempo de se disserem servos de Deus:

Se alguém tiver recursos materiais e, vendo seu irmão em necessidade, não se compadecer dele, como pode permanecer nele o amor de Deus?” [1João 3]

É simples e verdadeiro de que não conhecemos a Deus por nossos processos, sejam por dedução, adivinhação ou achando, mas, Deus é quem se revela a nós!!!

Pense nisto:

Há ‘pastores’ gastando milhões e milhões com congressos, viagens, shows, na compra de bens materiais, na construção de prédios suntuosos chamados de ‘templos’ (como é o caso do Edir), como também, muitos pedindo a Deus coisas materiais e em nenhum momento se preocupam (nem que seja em orações) com as milhares de gentes que padecem por um bocado de pão nesta nossa geração corrompida e perversa!!!

E digo mais, esta geração corrompida e perversa é a mesma que se diz seguir uma religião (como o ‘cristianismo’, tanto católica, como evangélica).


Vivendo Por, Em e Para Cristo; nos interesses da Igreja que Cristo edificou.

.
[7837]

setembro 18, 2011

A liturgia, a missa, o culto... e as reuniões em Cristo

.
Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação” [1Coríntios 14].

Nada como rituais, as reuniões relatadas e ensinadas pela Bíblia, dever-se-ão ser espontânea, com a participação de todos os presentes, vibrante, aberta, tendo Cristo o centro da adoração [“Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles” – Mateus 18]; o que não podemos identificar nas reuniões chamadas de cultos pela maioria das ‘igrejas evangélicas’ (instituições religiosas com nome de igreja)...

A história mostra que o ritual católico, a missa, baseia-se no culto judaico, nos místicos rituais de purificação dos gregos, imergindo no paganismo e no drama grego;

Tal ritual católico plagia as vestes sacerdotais pagãs, o incenso, a água benta das purificações, uso de velas, a “lei canônica” sendo fundo para a “lei romana”;

E de certa forma, os cultos protestantes (ou evangélicos) seguem a mesma linha da missa católica, tanto é isto que, na “reforma protestante”, houve uma tímida mudança da liturgia católica, porém, infelizmente, nem católicos e nem protestantes tiveram em colocar a Cristo no centro de suas liturgias;

O culto protestante não se originou no Senhor, nos apóstolos, e muito menos em o Novo Testamento, pois, este culto reprime a participação mútua como descrito em 1Coríntios 14 (ápice do texto), porque todo o desenrolar do culto é dirigido por um único homem, desta forma, reprimem a liberdade do Espírito Santo operar em este ou aquele irmão ou irmã para trazer edificação a reunião.

É indiscutível que os cultos (de todas as denominações evangélicas) em nada têm alterado ao longo dos anos; sempre pela seguinte ordem:

- São celebrados e dirigidos por um único homem, com título eclesiástico, tendo o púlpito como seu “trono”;
- Fundamenta-se em especial em um sermão;
- Os outros membros em nada participam da celebração, e muito menos há permissão em tomar parte da direção, passivamente, ouvem e aceitam tudo o que é proposto pelo líder.

Mas, em o Novo Testamento não nos faz silenciar quanto as nossas reuniões que são dirigidas pelo Espírito Santo em nome de Cristo, onde todos participam, lêem as Sagradas Escrituras, louvam a Deus, ensinam a Palavra, todos os presente vivem em comunhão em participar ativamente, e, portanto, não podemos defender as tradições dos homens [“Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo” – Colossenses 2].

A esterilidade dos cultos evangélicos tem tornado suas reuniões fadonhas, a mesmice mantêm Cristo cativo, um Espectador da liturgia, nas coisas superficiais, onde o culto é aprisionado pelos “pastores”, imóveis, intocáveis, senhores religiosos de rituais...

... a liturgia (culto) protestante, evangélica, não possui portanto, respaldo bíblico, pois que, amordaça aos membros e direciona a um homem a liderança única, dilacerando o corpo de Cristo em tradições que silenciam ao Espírito Santo.

Não há possibilidades nenhuma de se afirmar que um púlpito seja o altar de Deus, e porquanto, de lá seja dirigido tudo a Deus por um único religioso, porque, das coisas de Deus, a direção é pelo Espírito Santo, onde, o “fogo se conservará continuamente aceso sobre o altar; não se apagará” [Levítico 6], nossos corações é quem são o altar de Deus, no templo do Espírito Santo, e quando nos reunimos, cada um de nós “tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação”...

... somos “pedras vivas, edificados como casa espiritual para sacerdócio santo, a fim de oferecer sacrifícios espirituais, aceitáveis a Deus por Jesus Cristo”[1Pedro 2].


Vivendo Por, Em e Para Cristo; nos interesses da Igreja que Cristo edificou.
.
[7707]

setembro 17, 2011

Os evangélicos vão a igreja... os crentes são a Igreja

.
Os crentes vivem uma vida para Cristo, independente do que venha a possuir nesta vida terrena, seu primor é Cristo, os céus, a vida eterna, independente do que tenha como alimento hoje ou não, ao mal basta o amanhã, tendo suas dádivas (100%) a ajuda aos pobres e necessitados..

Os evangélicos lotam galpões e templos que chamam de ‘igreja’, onde levam suas dádivas (em percentual irrisório de 10%) aos seus lideres homens e cobrando a Deus (dizem que não, enfim, mentem) que sejam abençoados, e isto por que entregam dinheiro na mão de homens falhos (a maioria, desonestos).

Como disse Jesus em João 20: “não sejas incrédulo, mas crente”...

Várias são as passagens que relatam sobre EVANGELHO, e muitas são as que nos fazem referência aos crentes, porém, não há relatos bíblicos que falam de evangélicos (a não serem as Bíblias forjadas):

Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação” [1Coríntios 1];

Mas a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado, para que a promessa pela fé em Jesus Cristo fosse dada aos crentes” [Gálatas 3];

De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão” [Gálatas 3];

Mas a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado, para que a promessa pela fé em Jesus Cristo fosse dada aos crentes” [Gálatas 3];


Muitos dos evangélicos famosos em nada influenciam ao Reino de Deus, antes, trazem escândalos e alguns excêntricos, com gritinhos e chiliques patéticos.



















































Vivendo Por, Em e Para Cristo; nos interesses da Igreja que Cristo edificou.

.
[7680]

setembro 11, 2011

... uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores...

.
Efésios 4.11, é um clássico bíblico usado pela maioria daqueles que querem a si privilégios que não são concedidos por Deus:

Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas.
E Ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores,
Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo;
Até que todos cheguemos a unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, a medida da estatura completa de Cristo,
Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente.
” [Efésios 4]

O relato bíblico nos ensina do poder de Deus sobre os homens querendo que não sejamos enganados por aqueles que utilizam da Palavra de Deus como para proveito; Efésios 4[11], nos dizem daqueles que Deus tem chamado para conduzir o rebanho e não tirar proveito dele!!!

Não há “apóstolos” fora do contexto bíblico; somente foram os treze que encontramos na Bíblia (e Paulo, o apóstolo dos gentios), porque, para se tomar parte no apostolado, era “necessário, pois, que, dos homens que conviveram conosco todo o tempo em que o Senhor Jesus entrou e saiu dentre nós, começando desde o batismo de João até ao dia em que de entre nós foi recebido em cima, um deles se faça conosco testemunha da sua ressurreição” [Atos 1], portanto, nenhum homem há em nosso tempo que possa ser “apóstolo”, e o pior ainda é querer ser “apóstola”.

Profetas”, foram vários, e ainda encontramos homens de Deus falando das coisas de Deus, entretanto, há mais falsos que verdadeiros, em especial nos patéticos programas de televisão [“Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos” – Mateus 24].

Pastores”, é importante que se tenha entendimento que não se encontra na Palavra de Deus qualquer referência para os dirigentes de denominações evangélicas (chamadas de ‘igrejas’) serem chamados por “pastores”, a única verdade é que esta posição de dirigente evangélico está vinculada aos ensinos e dogmas católicos em seu clero e leigos;

Ser “pastor” é ter um dom divino, não um título, é cuidar com amor do rebanho do Senhor [1Pedro 3], uma vida de encontro as ovelhas, um contato pessoal, fazendo visitas a quem precisa do que propriamente as pregações impactantes(??) que encontramos nas ‘igrejas evangélicas’.

O “pastor” jamais se sentirá superior ao outrem, é um membro conhecido da comunidade, se dedica ao próximo, possui um maior conhecimento da Palavra de Deus porque se dedica mais a conhecer e a ajudar na reuniões entre irmãos e nunca em ser a atração ou destaque!!

Evangelistas”, nossos amados irmãos voltados na pregação da Palavra aos incrédulos, evangelizando e lhes ensinando do evangelho para salvação.

Infelizmente Efésios 4.11 é desvinculado do contexto bíblico e entrozinado pelos evangélicos a um modo de vida religioso e não pelos parâmetros divinos; não há uma fé como nos dizem as Sagradas Escrituras, não há uma fé em Deus e em Sua soberania, por isso, encontramos muitos se apegando e colocando sua fé nos dirigentes de instituições religiosas que chamam de igreja, lugares impregnados das coisas mundanas, de pensamentos filosóficos na aplicação das idéias e das consequências práticas de conceitos e conhecimentos exclusivamente humanos e não divinos, onde a exaltação está nos homens (mas, haverá evangélicos dizendo que exaltam a Deus, mas, vangloriam homens).

Uma verdade contida nos ensinamentos divinos da realidade da Igreja espiritual, formada de pedras vivas [1Pedro 2], está em não termos pela Bíblia como definir os lugares que muitos chamam de ‘igreja’, as instituições religiosas!!!


Vivendo Por, Em e Para Cristo; nos interesses da Igreja que Cristo edificou.

.
[7546]

setembro 05, 2011

Até onde começa e finda o bom testemunho de Cristo.

O ensinamento bíblico através das atitudes de Paulo, sobre pelo qual seja nosso testemunho, diz:

E eu, irmãos, quando fui ter convosco, anunciando-vos o testemunho de Deus, não fui com sublimidade de palavras ou de sabedoria.
Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado.
E eu estive convosco em fraqueza, e em temor, e em grande tremor.
A minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder;
Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus.
Todavia falamos sabedoria entre os perfeitos; não, porém, a sabedoria deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que se aniquilam;
Mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória;
A qual nenhum dos príncipes deste mundo conheceu; porque, se a conhecessem, nunca crucificariam ao Senhor da glória.
Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração do homem, São as que Deus preparou para os que o amam.
” [1Coríntios 2]

Ora, e você que faz em prol do reino de Deus, sai pelas casas e ruas pregando e mostrando que o evangelho de Cristo nos traz salvação, mostrando sobre os pecados que Deus tanto abomina e que se arrependidos, muitos são feitos filhos de Deus, ou, sai por aí falando de um lugar com nome de ‘igreja’ e que lá tem um homem falador de bênçãos??

Ora, porque complicamos esta vida tão simples que Deus nos preparou??!!


Vivendo Por, Em e Para Cristo; nos interesses da Igreja que Cristo edificou.
.
[7451]

setembro 03, 2011

Vamos a, ou, somos a ‘Igreja’??!!

.
É realmente muito, muito fácil (em nosso tempo, com as dificuldades que todos vivem) atrair alguém que não conhece o verdadeiro evangelho de Cristo com um belo discurso, palavras lisonjeiras, e um carisma incomparável, parecendo um anjo!!

Mas, se olharmos com olhos sinceros para a história bíblica, encontraremos os irmãos que presenciaram a ressurreição de Cristo, como ‘Igreja’, dispersos, em todos os lugares, confinado nos lares, sem comunicação, porém, diretamente ligados a Cristo, em espírito uns com os outros, não possuíam templos, não se organizaram em instituições ou seja, qual o nome que se for usar; entretanto se reuniam como ‘Igreja’, a “universal assembléia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados” [Hebreus 12];

Por vezes, foram ao ‘templo’ em Jerusalém, que não existe mais, porquanto não há ensinamento bíblico para se construir outros!!

Em momento algum, encontraremos ensinamento bíblico de que devamos participar desta ou daquela “igreja física” (ou igrejas evangélicas ou outras), como se a regra fosse ir a um local como que Deus ali estivesse para nos dar Sua benção.

Meu Deus!! Como este povo é ignorante bíblico, e com a Sua Palavra em suas mãos, mas, desconhecem que o importante é sermos a ‘Igreja’, que em nenhum momento, a Bíblia nos direciona a ‘ir’ a um lugar com nome de ‘igreja’, e muitos menos em instituições criadas por homens.

A Igreja de Cristo é tão somente pela fé, espalhada pela terra, por aqueles que professam o nome do Cordeiro de Deus.

Ora, é impossível servir a Deus sem que se sirva ao próximo, Deus nos amou de tal maneira que nos deu Seu Filho Amado que veio servir e não ser servido, e muito menos para dar bênçãos materiais em troca de dinheiro, o Filho de Deus se deu a Si por nós, para nos remir de nossas transgressões, e não para deixar alguns abestalhados religiosos ricos;

Mas, ainda existem alguns tolos religiosos que dizem saber que o importante é ser ‘igreja’, porém, vivem defendendo os templos com nome de ‘igreja’ (estes estão enganado com a Palavra de Deus).

O verdadeiro servo de Deus, se comporta como ‘Igreja’ todos os dias.
Não anda sem a Palavra de Deus no coração.
Importa-se em manter a decência e ordem.
Se importa com as outras pessoas.
Perdoa como Jesus perdoava.
O ide de Cristo é encher os céus.
Sabe que não é nada perto do Senhor.
Nada é, e nada merece.

A ‘Igreja’ é você e seu comportamento... cuidado com a forma como você representa aos outros ser o lar de Deus!.


Vivendo Por, Em e Para Cristo; nos interesses da Igreja que Cristo edificou.
.
[7402]