Adoradores...

Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 12.set.2017, Amós 2

Assim diz o SENHOR: Por três transgressões de Israel e por quatro, não retirarei o castigo, porque vendem o justo por dinheiro e o necessitado por um par de sapatos.
[Joel 3.3; 2Reis 18.12; Amós 5.11-12]
Suspirando pelo pó da terra sobre a cabeça dos pobres, eles pervertem o caminho dos mansos; e um homem e seu pai entram à mesma moça, para profanarem o Meu santo nome.
[Amós 5.12; Isaías 10.2; Ezequiel 22.11; Miqueias 2.2]
E se deitam junto a qualquer altar sobre roupas empenhadas e na casa de seus deuses bebem o vinho dos que tinham multado.
[Amós 6.6; Êxodo 22.26-27; Deuteronômio 24.12-17; Juízes 9.27; Isaías 57.7]
Não obstante EU ter destruído o amorreu diante deles, a altura do qual era como a altura dos cedros, e cuja força era como a dos carvalhos; mas destruí o seu fruto por cima e as suas raízes por baixo.
[Malaquias 4.1; Números 13.32-33; 21.23-25; Jó 18.16; Gênesis 15.16]

[038035]

agosto 03, 2011

Deus tem dado carros, casas, prosperidade financeira??

.

Diante os relatos e ensinamentos bíblicos, pela Nova Aliança que Cristo consumou na cruz do Calvário, não, Deus não dá carros, casas, prosperidade financeira a gentios!!!

Deus nos tem agraciado com Sua graça, que nos basta [2Coríntios 12]; e, portanto, temos amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança [Gálatas 5], deixamos as coisas do mundo [Romanos 12], buscamos a sabedoria do alto [Tiago 3], em nossas vidas, agora como novas criaturas [2Coríntios 5], buscamos primeiro o reino de Deus e Sua justiça [Mateus 6]; e assim, as coisas pelas quais temos necessidades, Deus já as conhece mesmo antes de pedirmos.

Mas, contrários ao ensinamento bíblico de que nossa esperança está nos céus e não nas coisas terrenas [Colossenses 1], existem uma grande maioria de “pastores” dando um falso testemunho de que recebem coisas materiais (carros, casas...) como bênçãos (ou milagres) de Deus através de suas orações...

Ora, todos os que não são judeus (da nação de Israel), somos gentios; e, as bênçãos ou milagres que encontramos na Antiga Aliança de Deus para com Israel (relatos do Antigo Testamento) não nos dizem respeito; tudo quanto está relatado a Israel, foi para Israel; como exemplo, a prosperidade de Abraão, Isaque e Jacó são coisas de Deus para a nação de Israel (aliás, você sacrificaria, com morte, seu filho para Deus como fez o patriarca Abraão??);

Pois que, é fundamental termos entendimento dos propósitos de Deus para conosco, gentios, ora, fomos enxertados na boa Oliveira; somos chamados de zambujeiros (oliveira brava, da família das Ramnáceas, Ramnus Iycioides), ou seja, pela misericórdia de Deus para nos fortalecer na persistência em buscar o Seu reino e Sua justiça, e porquanto, se nos permanecer na Sua benignidade, benignidade para conosco; de outra maneira também seremos cortados [Romanos 11];

Então, a Bíblia, pela Palavra de Deus que nos traz, a nós gentios, como promessa, é tão somente a vida eterna [1João 2.25] e não as promessas feitas pela Aliança de Deus com a nação de Israel quanto as coisas materiais; e outra vez, o que foi prometido a nação de Israel não nos diz respeito!!

Então na sejamos iludidos por “pastores” e por esta falsa afirmação de dizerem que se Deus não fosse um Deus de prosperidade, não alimentaria, ao longo da Bíblia, as promessas que fez lá no início, a Abraão, Isaque e Jacó; por que Deus cumpriu o que prometeu a Israel, a Antiga Aliança conforme relatada em todo o Antigo Testamento. Ponto final, acabou!!

Se Deus não fosse conhecido como Deus de prosperidade, não faria o Éden frutífero que fez, nem faria as promessas que fez a Abraão em Gênesis; mas, nossa promessa de prosperidade é quanto ao Espírito, relativa aos céus, as coisas do alto, nada mais.

Não se deixe iludir por promessas que “pastores” dizem ser de Deus, leia (medite) em oração a Bíblia; Deus tem muito a nos falar, gentios, e sendo nossa única promessa, a vida eterna; alguém quer mais alguma coisa??

Nunca se deve esquecer que os milagres são acontecimentos que Deus realiza para confirmar Seu poder, o Seu amor e a Sua mensagem, e em nada precisamos pagar ou dar em ofertas a homens religiosos (pastores, apóstolos) para receber os milagres de Deus, e estes milagres estão relacionados a curas e não a coisas materiais.

A grande mentira

Muitos afirmam que o evangelho de Cristo é de prosperidade material, e assim, lêem a passagem de Gálatas 6 sobre a semeadura (eita!).

Esta passagem sobre a semeadura é um néctar na boca dos que enganam. E é claro, sempre com um final mirabolante para a prosperidade material (que é a razão de levar multidões aos templos religiosos, e ou, igrejas evangélicas);

Dos carnês as boletas de contribuições, que dizem ser “sacrifícios”, deixam claro que se pode “exigir” que Deus cumpra o que está em Sua Palavra deturpada pelos intelectuais e mercenários religiosos, ou seja, quem semeia dinheiro, colhe dinheiro (será??).

É lógico que esta (lei) semeadura tem o lado de receber pelo Senhor, bênçãos, mas, é sem dúvida nenhuma como dádivas, não como um fim em si ou como por uma aplicação a vida terrena.

E é neste sentido que pregadores da barganha da negociata religiosa (ou os chamados dízimos ou ofertas) anunciam que é dando a eles [religiosos (pastores, bispos), lideres evangélicos, apóstolos, missionário dos boletos, conferencistas de renome, donos de patéticos programas de TV] que se recebe de Deus. Só mesmo um tolo (para não dizer trouxa) para aceitar isto!!!

E, a Verdade que liberta, nos diz que se Deus não dá carros, casas, prosperidade financeira a gentios, então toda esta prosperidade material que muitos têm recebido (carros, mansões, riquezas, blá, blá, blá) tem por fim o diabo ["Novamente o transportou (Jesus) o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles. E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares" - Mateus 4].


Vivendo Por, Em e Para Cristo; nos interesses da Igreja que Cristo edificou.

.
[6672]

Nenhum comentário: