Adoradores...

Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 28.mai.2017, Amós 2

Assim diz o SENHOR: Por três transgressões de Judá e por quatro, não retirarei o castigo, porque rejeitaram a lei do SENHOR e não guardaram os seus estatutos; antes, se deixaram enganar por suas próprias mentiras, após as quais andaram seus pais.
[Ezequiel 20.24,13,16; 2Reis 17.19; Isaías 28.15]
Por isso, porei fogo a Judá, e ele consumirá os palácios de Jerusalém.
[Jeremias 17.27; Oseias 8.14]
Assim diz o SENHOR: Por três transgressões de Israel e por quatro, não retirarei o castigo, porque vendem o justo por dinheiro e o necessitado por um par de sapatos.
[Joel 3.3; 2Reis 18.12; Amós 5.11-12]
Suspirando pelo pó da terra sobre a cabeça dos pobres, eles pervertem o caminho dos mansos; e um homem e seu pai entram à mesma moça, para profanarem o meu santo nome.
[Amós 5.12; Isaías 10.2; Ezequiel 22.11; Miqueias 2.2]

[037284]

maio 14, 2012

Alucinados religiosos, e o vício das religiões

[15175]

Sempre é salutar, consola, que alivia, edificante, conforme nos ensina a sã doutrina, que vivamos em comunhão, como disse o salmista: “Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união” [Salmos 133];

Esta união, comunhão entre os irmãos, nos fazem mais próximos uns aos outros, consolamo-nos, falamos das coisas de Deus, em louvores e adoração, esta união, comunhão, reunião de irmãos é tão somente a “universal assembléia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus" [Hebreus 12];

Mas, onde devemos nos reunir ou viver em comunhão, congregar??
Temos obrigatoriedade de que estas reuniões ou a vivência em comunhão devem ser num lugar especifico??

Não! De forma alguma.
A Palavra de Deus (contida na Bíblia) não nos obriga e não faz referência a nenhum local que deve ser especifico para nossas reuniões, para que vivamos em comunhão. Não há relatos bíblicos que sustentem lugares específicos como tendo importância em si próprios; não há testemunho bíblico de que lugares sejam santos;

Estar em comunhão consiste em viver de acordo com a Palavra de Deus, amando ao próximo, é congregar com nossos irmãos em nome do Senhor Jesus, adorando a Deus em espírito e em verdade, falando entre nós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no nosso coração. Isto é congregar, isto é a Igreja, a Ekklēsia; independente do local onde se está reunidos.

Porém, muitas são as defesas na dádiva astuciosa, para atrair ou enganar, um mimo aliciador de que somente há comunhão, se e somente se, frequentar os lugares com placas de “igrejas”, a chamada igreja instituição (igreja física), que na verdade são as instituições religiosas criadas por homens, que constroem seus templos dando-lhes a camuflagem de serem lugares santos, de que estes lugares mórbidos são a igreja;

Existem evangélicos, alucinados religiosos, que brigam para dar importância aos templos, que foram inventados pelo imperador pagão Constantino (por volta do ano 300 dC), estes alucinados dizem conhecer a Deus, em especial os que estão a frente da “igreja instituição” (igreja física), e aprofundam suas defesas ao “cristianismo”, que foi oficializado pelo império romano em defesa própria, e não aos interesses de Deus, pelo Édito de Milão...

... estes evangélicos usam para a defesa dos seus “templos”, agora, chamados de “igrejas”, a publicação deste Édito, as edificações que foram patrocinadas pelo Império Romano.

Porquanto, podemos notar que a maioria dos evangélicos adora é aos “templos religiosos”, que colocam a confiança é em lugares com nome de “igreja”, e com isto desprezam o amor de Cristo, o sofrimento vicário de nosso Senhor e Salvador, que nos trouxe liberdade (tanto para nos depreender dos usos e costumes, como do local em que se adora) tão somente.

A verdade da Palavra de Deus (contida na Bíblia) sobre a Igreja de Deus, de Cristo, diz:

A Igreja não é templos [Atos 17.24; 1Coríntios 6.19], não tem placas, não tem endereço por que não tem como ser frequentada, não possui dono ou fundador, foi gerada antes da fundação do mundo, não precisa de CNPJ, é sustentada por Deus e não por dinheiro;

A Igreja, não sendo exclusiva, sem nomes sugestivos religiosos, não controla vidas, não tem liturgias, não é uma organização, instituição ou “casa de Deus”, não se buscam bênçãos através dEla, pois, Ela é a bênção com a promessa feita por Cristo: a vida eterna [1João 2.25];

A Igreja, se reúne onde estiverem dois ou três na comunhão em nome do SENHOR [Mateus 18.20] e em qualquer lugar, e não é necessário cantores (os tais levitas que não nasceram na tribo de Levi, porquanto, falsos levitas); a adoração é em espírito e em verdade [João 4] e não através de músicas;

A Igreja são os santificados em Cristo Jesus, chamados santos, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso; Seu Líder é o Espírito Santo, quem ensina e derrama unção [1João 2.27];

A Igreja, a noiva do Cordeiro, organismo vivo, são pessoas [Efésios 2] compradas por um bom preço, é edificada por Cristo [Mateus 16.18], suas leis são contidas na Palavra de Deus, Seu registro é o Sangue do Cordeiro.

Quando se sustenta e aceita que estar bem é frequentar e ser membro de um lugar com placa de “igreja”, a chamada igreja instituição (igreja física), as instituições religiosas criadas por homens, quando se aceita a camuflagem maligna de que o templo é um lugar santo, de repente se torna escravo, deixa de ser servo de Cristo, perder-se-á, portanto, os direitos e, por conseguinte, não se tem herança, passa-se a ser um despojo de guerra;

Conhecemos a Verdade, e verdadeiramente somos livres por Cristo, mas, quando se aplica que o descanso é em um lugar com placa de “igreja” (ou igrejas evangélicas e adjacentes), quando se passa a criar e aceitar “leis” ab-rogadas, quando se vive por crendices e imposições religiosas que desafiam a Autoridade de Deus, quando se usa do dinheiro como forma de agradar a Deus; torna-se criadores, perde-se a fonte do regozijo, deixa-se de servir, torna-se a somente ser receptáculos religiosos, não se compartilha, mas, recebe-se do pão da vergonha!!!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses da Igreja que Cristo edificou.



Mórbido adj 1 Relativo a doença. 2 Enfermiço. 3 Doentio. 4 Lânguido.  
Liturgia sf (gr leitourgía) 1 Ordem das cerimônias e preces de que se compõe o serviço religioso, como se encontra determinado no ritual eclesiástico. 2 Ciência que trata das cerimônias e ritos da igreja. 3 Rito.



2 comentários:

Marcus Lima disse...

Gostaria de Saber sobre Maria Mãe de Jesus, o senhor poderia me falar dela, pois isso muito me interessa.

Marcus-Palavras de Vida e Fé disse...

Estou usando seu texto no meu blog, gostaria de saber se posso continuar a usa - los, e também gostaria de saber sobre a Maria mãe de Jesus, o senhor teria algum estudo a esse respeito.