Adoradores...

Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 21.jun.2017, Hebreus 4

Visto que temos um grande Sumo Sacerdote, JESUS, FILHO de DEUS, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão.
[Hebreus 6.20; 1.2-3; 8.1; 9.24; 10.12]
Porque não temos um Sumo Sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém Um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.
[2Coríntios 5.21; João 8.46; Hebreus 7.26; 2.17-18]
Cheguemos pois com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.
[Efésios 3.12; Filipenses 4.6-7; Êxodo 25.17-22; Levítico 16.2; 1Crônicas 28.11]

[037408]

julho 09, 2010

Estar, e não viver ‘como’ no mundo!

.
Há um contingente religioso que interpreta erroneamente a vontade de Deus, e sem dúvida alguma, pela maneira a qual de se “pedir” algo, e, em nosso tempo presente, torna-se cada vez mais, em abundância...

Sendo onipresente, onisciente e onipotente, Deus age pelo beneplácito de sua vontade, pela justiça, não se curvando ao desejo de homem nenhum, apesar de alguns religiosos e igrejeiros evangélicos acharem que podem “barganhar” com Ele... portanto, Deus é Deus, agindo como Lhe apraz, sem interferência de nenhuma “autoridade espiritual evangélica” ou qualquer pastor que muitos dizem ser de renome;

Nosso Senhor Jesus, em oração ao Pai, assim roga, em João 17, “Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal”... assim, notamos que Jesus, roga para que seus discípulos sejam guardados ou poupados do mal, pois, certo é que, ele virá; são muitos os desafios, tentações, problemas pelos quais muitos não esperam neste mundo que vivemos; e, é neste sentido a oração do Mestre, que Seus seguidores sejam poupados do mal, não reservados da ação ou exposição ao mal, mas, “poupados”.

Notamos que muitas são as orações e pedidos a Deus, porém, diversos não aceitam afrontas apesar que quererem paciência;

Querem se apresentar como santos, mas não se desviam da tentação;

Buscam ser prósperos sem derramar o suor do próprio rosto;

Enfim, buscam, pedem, barganham, rogam a Deus, sem porém adorá-Lo em espírito e em verdade, não Lhe rendem ações de graças com um coração sincero, mas apenas com os lábios em cantorias e cantorias de shows pirotécnicos, pois, diz o SENHOR: que este ”povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim” [Mateus15], e em advertência diz: “Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos; porque não ouvirei as melodias das tuas violas” [Amós 5];

Milhares são ensinados que Deus os isenta de todo o mal, de aflições, de ansiedade, de doenças, através de barganhas em dízimos e ofertas predeterminadas ou por frequência a templos religiosos com nome de igreja... terrível engano!

Precisamos ser forjados pela Palavra de Deus, assim, a ação do mal não nos atinge, apesar de estarmos expostos a ela; este é o sentido da oração de Jesus, a promessa de que tudo passaremos, porém, vivendo pela vontade de Deus, não em fantasias e crendices, mas, pela promessa de uma vida em abundância de amor ainda que padecendo necessidades, fome ou afrontas [Filipenses 4.13]!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.

Nenhum comentário: