Adoradores...

Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 14.abr.2017, Jeremias 18

Então veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
Não poderei EU fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o SENHOR. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na Minha mão, ó casa de Israel.
[Isaías 64.8; 45.9; Mateus 20.15; Jeremias 18.4; Daniel 4.23]
No momento em que falar contra uma nação, e contra um reino para arrancar, e para derrubar, e para destruir,
[Jeremias 1.10; 12.14-17; 25.9-14; 45.4; Amós 9.8]
se a tal nação, porém, contra a qual falar se converter da sua maldade, também EU ME arrependerei do mal que pensava fazer-lhe.
[Jeremias 26.3,13; Ezequiel 18.21; Juízes 2.18]

[036789]

julho 27, 2010

Suprir necessidades... ou buscar salvação??!!

.
É interessante entendermos que, a interpretação bíblica não é feita de qualquer maneira, ela não é minha e muito menos de outrem [2Pedro 1.20], mas somente o Espírito Santo é quem nos ensina e nos dá entendimento da vontade de Deus [1João 2.27], portanto, quando a interpretação bíblica é negligenciada, encontramos (em nosso tempo é generalizado) pastores, pregadores e ensinadores hereges, que se fartam, e enganam!

Muito se tem ensinado que Jesus, em o tempo de Seu ministério terreno, Sua dedicação, apontava muito mais para suprimento das necessidades das pessoas que O rodeavam que outras coisas... anunciar o reino vindouro, afim de que todos tenham esperança; curar para se viver melhor; consolando e ensinando para que todos venham conhecer em verdade ao Pai; assim, os atos de nosso Senhor Jesus Cristo, são e foram, repletos de compaixão e em suprir as necessidades.

Quando meditamos no desfecho em cada um destes pormenores, aprendemos algo, que jamais poderemos encaminhar nossas vidas somente por necessidades, como temos presenciado aos que, lotando, frequentam templos de instituições religiosas, comumente chamadas de “igrejas”; e este é o ensinamento de Jesus, ainda que se dedicava muito a suprir as necessidades;

Entretanto, não eram as necessidades que dirigiam Sua vida e sim, a convicção do propósito divino, salvação!

A preeminência divina está em pararmos de dar atenção ao foco de nossos problemas, e necessidades, para então, enxergar as soluções, que, via de regra, sempre estão em Deus, Cristo Jesus [João 15.5]; isto muda radicalmente o desfecho de nossa história pessoal.

Há muita murmuração com relação a vida ruim, precisamos começar a mudar a vida para melhor;

Finalizar as orações pelos problemas dando um basta aos constantes pedidos, e iniciar as ações de graças e pela solução dos problemas;

Viver sem medo, agradecendo pelos livramentos;

É primordial finalizar-se o querer tanto, e passar a valorizar e contentar com o que se possui [Hebreus 13.5]; assim, teremos uma vida diferente.

As Sagradas Escrituras nos ensinam que Deus, em Sua infinita misericórdia, tem planos para mudar o enredo de nossas vidas, presente e futura [Gênesis 1.29; Jeremias 29.11; João 16.33]; porém, devemos fazer a nossa parte, mas, infelizmente, milhares somente têm buscado a ter suas necessidades supridas, em especial pela barganha (em dízimos e ofertas), num desleixo religioso, e isto nos parece ruim e inadequado, porque sabemos e conhecemos a este Deus de quem tanto falamos!

Pois, assim, como em Amós 8, também ocorrerá com todos aqueles que somente usam os lábios para falarem de Deus [Isaías 29.13; Mateus 15.8; Marcos 7.6], que adentram aos templos religiosos (instituições com nome de igreja) na busca de solução de necessidades, sem contudo, visualizarem a salvação ou em compadecer com os pobres e necessitados [Provérbios 14.31]:

E tornarei as vossas festas em luto, e todos os vossos cânticos em lamentações; e porei pano de saco sobre todos os lombos, e calva sobre toda cabeça; e farei que isso seja como luto por um filho único, e o seu fim como dia de amarguras.
Eis que vêm dias, diz o Senhor DEUS, em que enviarei fome sobre a terra; não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do SENHOR
”.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.

Um comentário:

Hermes C. Fernandes disse...

Parabéns pelo belo trabalho apresentado aqui no blog.

Já estou seguindo!

Aproveito para lhe convidar a conhecer o meu blog, e se desejar segui-lo, será uma honra.

Seus comentários também serão sempre bem-vindos.

www.hermesfernandes.blogspot.com

Te espero lá!