Adoradores...

Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 10.jul.2017, Mateus 5

EU, porém vos digo: Amai a vossos inimigos, bem-dizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; [Lucas 23.34; 6.27-28; Atos 7.60; Romanos 12.14; 1Pedro 3.9; Salmos 7.4]
Para que sejais filhos do vosso PAI que está nos céus; porque faz que o Seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos. [Lucas 6.35; Atos 14.17; Mateus 5.9; Jó 25.3; Salmos 145.9]
Pois, se amardes os que vos amam, que galardão havereis? Não fazem os publicanos também o mesmo? [Lucas 6.32-35; Mateus 6.1; 9.10-11; 11.19; 18.17]
E, se saudares unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim? [Mateus 5.20; Lucas 6.32; 10.4-5; 1Pedro 2.20]
Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso PAI que está nos céus. [Levítico 19.2; Colossenses 1.28; Gênesis 17.1; Deuteronômio 18.13; Lucas 6.36]

[037478]

setembro 14, 2010

Julgar, criticar ou simplesmente, se calar??!!

.
Sempre que se faz uma crítica ao sistema religioso (por exemplo, e em especial, as igrejas evangélicas), vez por outra, aparece alguém para, aos berros, dizer que não se pode julgar, que somente Deus irá julgar, acusando ao crítico de ser juiz...

Mas, através das Sagradas Escrituras, Jesus proibiu de se fazer algum julgamento??

Não!!

Ensina as sagradas Palavras que devemos aplicar a reta justiça de Deus quanto as atitudes de outrem, ou melhor, dizendo, não “julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça” [João 7.24];

Por certo que, quando se aplica a Palavra de Deus quanto as atitudes de outrem, ou, quando se compara os ensinamentos bíblicos com os ensinamentos das instituições religiosas com nome de igreja, jamais isto será para condenação, mas, verdadeiramente, seria este julgamento em comparativo tanto quanto útil para que outrem se torne melhor, portanto, em muito dos casos, de grande valia!!

Jesus não condenou ninguém por julgar, mas, advertiu que se assim o fizer, que julgássemos a nós mesmos antes de questionar aos outros...

... bem certo, quando de um confronto de idéias e práticas bíblicas, o coração humano, sempre declina para a questão moral e sempre adjetiva afrontar com um julgamento imparcial de cunho humano, por isso, Jesus nos instruir a que estes questionamentos se iniciem em primeiro plano a nós mesmos, pois, precisamos estar em conformidade com a Palavra de Deus, com os ensinamentos de Jesus, e tão somente assim, termos a convicção de proferirmos juízo sobre outrem;

Jesus julgou, censurou, criticou severamente os religiosos (escribas e fariseus) em tempo de Seu ministério terreno [Mateus 23];

Um maravilhoso relato bíblico quanto a julgar sem o auto-exame, está inserido na passagem da mulher adúltera [João 8], e como sempre, os religiosos sempre na posição de “acusadores”, e neste caso queriam condenar a mulher (sabemos que suas atitudes não eram corretas), mas, em primeiro, eram eles que precisavam se julgar;

E por que atentas tu no argueiro que está no olho de teu irmão, e não reparas na trave que está no teu próprio olho?” [Lucas 6]

Portanto, é necessário que todos, os que se dizem ser de Deus, tenham uma vida reta, justa diante de Deus, limpando todos os atributos mundanos, por isso, devemo-nos converter a Cristo, e muitos que dizem servir a Deus, aparentemente, são convencidos, pois, permite em suas vidas a permanência de coisas do mundo em seus atos; porque, a conversão irá tirar o pecador do mundo, e, por conseguinte, a santificação tirará o mundo do convertido.

Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.

Um comentário:

disse...

Olá como vai?? Queria te convidar a dar uma olhada em um post no eu blog que diz assim: Afinal de contas quem esta desviado?? Adorei seu blog.Paz seja contigo.