Adoradores...

Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 12.set.2017, Amós 2

Assim diz o SENHOR: Por três transgressões de Israel e por quatro, não retirarei o castigo, porque vendem o justo por dinheiro e o necessitado por um par de sapatos.
[Joel 3.3; 2Reis 18.12; Amós 5.11-12]
Suspirando pelo pó da terra sobre a cabeça dos pobres, eles pervertem o caminho dos mansos; e um homem e seu pai entram à mesma moça, para profanarem o Meu santo nome.
[Amós 5.12; Isaías 10.2; Ezequiel 22.11; Miqueias 2.2]
E se deitam junto a qualquer altar sobre roupas empenhadas e na casa de seus deuses bebem o vinho dos que tinham multado.
[Amós 6.6; Êxodo 22.26-27; Deuteronômio 24.12-17; Juízes 9.27; Isaías 57.7]
Não obstante EU ter destruído o amorreu diante deles, a altura do qual era como a altura dos cedros, e cuja força era como a dos carvalhos; mas destruí o seu fruto por cima e as suas raízes por baixo.
[Malaquias 4.1; Números 13.32-33; 21.23-25; Jó 18.16; Gênesis 15.16]

[038035]

outubro 02, 2010

Igreja local

.
Temos encontrado muitas doutrinas, correntes teológicas (reformada, pentecostal, da prosperidade, liberal, gnóstica, etc), filosofias que, em muitas das circunstâncias distanciam a verdade bíblica daquilo que seja concernente a vontade de Deus, a qual é, em amor, a comunhão entre irmãos e a reunião em torno do nome de nosso Senhor Jesus Cristo.

A Palavra de Deus, proclama quanto a “Igreja” e nos afirma que, ela é a união de todos aqueles que professam o nome do Cordeiro sobre a face da terra, independente do local [Mateus 18.20] para o qual ela (reunião de irmãos em Cristo) está reunida [1Timóteo 3.15].

Devemos, em humildade, ter a mente de Cristo [1Coríntios 2.16], e no entendimento que somos o “corpo de Cristo” [1Coríntios 12.27], membros de uns aos outros, onde não há este ou aquele que deve estar em destaque, mas que, cada qual tem seu propósito para o qual foi chamado na obra de Deus [1Coríntios 12.11].

Não há possibilidades de termos vínculos somente em um local específico, mas, tão somente, levando o evangelho de salvação a todas as gentes, buscando sempre a necessidade de não desampararmos aos que são nossos ouvintes, retornando, sempre que possível com visitas aos seus lares [Atos 5.42];

Muitos têm deflagrado a obrigatoriedade da construção de “templos” e da manutenção destes e sustento de homens em cargos exclusivos, mas não encontramos na Palavra nenhum respaldo bíblico para isto; não encontramos nenhum relato dos apóstolos neste sentido; entretanto, sabemos da necessidade da comunhão entre irmãos, da necessidade de locais para cultos [Atos 16.13]...

... então, porque não ser nossos lares, onde reunimos nossas famílias e a de nossos irmãos e vizinhos, em torno da exposição da Palavra de Deus, na união em louvores ao Criador [1Coríntios 14.26], tornando por certeza, uma igreja local??

Portanto, a igreja local, não se divide em repartições, ministérios, lideranças, setores ou gabinetes, mas, a igreja local é determinada em uma só localidade, ou, limitada aos vizinhos (irmãos em Cristo) de um mesmo bairro, onde muitos chamados pela ação do Espírito Santo, estão para servirem a outros irmãos, através de dons espirituais [Efésios 4.11; Atos 6.1-3; 1Timóteo 3.1-13], nunca como senhores eclesiásticos e na divulgação de cargos religiosos, mas, por aqueles que almejam fazer a obra de Deus, com humildade no servir, no desejo da propagação do Reino de Deus.

Muito embora, saibamos que, o número de almas que são acrescentadas pelo SENHOR aos que serão salvos, e, por conseguinte, o crescimento em número de membros da igreja local [Atos 2.47], poderá acarretar na necessidade de um local de maior concentração, porém, não é aconselhável nos direcionar ao aluguel ou construção de locais maiores com a contribuição de irmãos, pois, o ensinamento de Cristo e dos apóstolos é no sentido de que estas contribuições da igreja local [Mateus 19.16-30; 1Coríntios 16.1,2; 2Coríntios 8; 9.6-11], sejam para os pobres e necessitados; assim, necessário se faz a proliferação de outras igreja locais e no crescente número de discípulos;

Por certo, e bíblico, nossa união é em torno do Senhor Jesus Cristo, Autor e Consumador de nossa fé [Hebreus 12.2], elevando a Deus nossa gratidão [Colossenses 4.2] e tudo quanto fizermos sejam para honra, para glória e para louvor dAquele que em tudo excede a plenitude da sabedoria, reunindo-nos como Igreja, independente do local, porém, nos libertando de regras, dogmas, filosofias, teologias, vínculos religiosos...

... abrindo sempre que possível, locais de culto, em lares, para adoração a Deus, ensino e exposição das Sagradas Escrituras, por que, onde estiverem dois ou três reunidos em nome do Senhor Jesus, aí é uma igreja local!!!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.

Nenhum comentário: