Adoradores...

Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 21.jun.2017, Hebreus 4

Visto que temos um grande Sumo Sacerdote, JESUS, FILHO de DEUS, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão.
[Hebreus 6.20; 1.2-3; 8.1; 9.24; 10.12]
Porque não temos um Sumo Sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém Um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.
[2Coríntios 5.21; João 8.46; Hebreus 7.26; 2.17-18]
Cheguemos pois com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.
[Efésios 3.12; Filipenses 4.6-7; Êxodo 25.17-22; Levítico 16.2; 1Crônicas 28.11]

[037408]

março 15, 2011

Intolerância religiosa


Morte de jovem agredida por pai para que seguisse igreja foi por suicídio


A morte em novembro de Larrissa Rafaela Kondo de Lima (foto), 15, foi por suicídio, concluiu a polícia de Cafelândia (SP) como base em laudo da perícia. A cidade tem 16 mil habitantes e fica 412 km de São Paulo.

Após apanhar do pai evangélico para que obedecesse as “regras da igreja e do respeito à família”, nas palavras dele, Larissa tomou uma substância venenosa que estava do lado de fora de sua casa, de acordo com o inquérito policial.

Inicialmente, a garota apanhou da mãe e depois, como mais violência, do pai porque estava namorando um garoto na pracinha da cidade. Flagrada pela mãe e levada à força para casa, ela levou uma surra de cinto e do pai chutes no abdômen e cabeça.

Na madrugada de 24 de novembro, passando mal e com vômito, ela foi levada às pressas para um hospital de Cafelândia e depois para outro em Bauru, mas morreu em consequência de um edema pulmonar.

Na época, a polícia prendeu José Carlos de Lima, 42, o pai, por algumas horas porque havia suspeita de que a morte de Larissa tinha sido provocada pelos golpes dele. Mas também já se cogitava a possibilidade de suicídio.

Lima foi descrito como um homem de natureza violenta e excessivamente religioso, a ponto de impedir que garotos se aproximassem de Larissa, segundo relatos de colegas de escola da adolescente. Na delegacia, a mulher dele teria dito que Lima se descontrolou e se excedeu no castigo à filha.

Apesar do cerceamento do pai, Larissa era uma moça sociável e alegre na escola. Ela dizia que queria ser médica.


Folha Gospel.net

.

Um comentário:

Anônimo disse...

Eles Querem Que Tudo Dê Certo Os Pais Dessa Garota Entraram e Acreditaram No Engodo Da Cobertura Espiritual Com Todas As Suas Forças, Socialistas São Políticos Mas Também Agem Dessa Forma Pra Não Contrariarem Suas Ideologias.