Adoradores...

Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 06.ago.2017, João 6

Disse-lhes pois JESUS: Na verdade, na verdade vos digo: Moisés não vos deu o pão do céu;
mas Meu PAI vos dá o verdadeiro pão do céu.
[Êxodo 16.4,8; Salmos 78.23; João 1.9; 6.33,35]
Porque o pão de DEUS é aquELE que desce do céu e dá vida ao mundo.
Porque faz que o Seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos.
[João 6.50; 1João 1.1-2]
Disseram-lhe pois: SENHOR, dá-nos sempre desse pão.[João 4.15; Salmos 4.6]
E JESUS lhes disse: EU SOU o pão da vida; aquele que vem a MIM não terá fome;
e quem crê em MIM nunca terá sede.
[Mateus 11.28; João 5.40; 6.41; Apocalipse 7.16; Isaías 49.10; 55.1-3]

[037730]

novembro 24, 2011

Sofisma e dogmas evangélicos

O entendimento bíblico através da sabedoria que vem do alto [Tiago 3], pela unção do Espírito Santo [1João 2] nos constrange a saber que nada podemos contra a Verdade, senão pela Verdade [2Coríntios 13], e que tudo quanto se fala aos ouvidos no gabinete, sobre os telhados será apregoado [Lucas 12]. Sejamos arautos do SENHOR...

É interessante, por conseguinte, conhecer os termos sofisma e dogma:

dogma
sm (gr dogma) 1 Ponto ou princípio de fé definido pela Igreja.2 Conjunto das doutrinas fundamentais do cristianismo. 3 Cada um dos pontos fundamentais de qualquer crença religiosa. 4 Fundamento ou pontos capitais de qualquer sistema ou doutrina. 5 Proposição apresentada como incontestável e indiscutível. [Fonte: Michaelis]

Sofisma
sm (gr sóphisma) 1 Lóg Raciocínio capcioso, feito com intenção de enganar. 2 Argumento ou raciocínio falso, com alguma aparência de verdade. 3 pop Dolo, engano, logro. [Fonte: Michaelis]


Portanto, baseia-se pela realidade nua e crua que, o sofisma e dogmas evangélicos não condizem com a Verdade que liberta, bíblica. E quais são os principais??


- A Igreja de Cristo

A imaculada, orgânica, santa, pura, sem manchas, Igreja que Cristo edificou, comprou com Seu sangue, é a “ universal assembléia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus ” [Hebreus 12]

- O termo igreja

Não há relato pela Palavra de Deus (bíblico) que afirma serem igrejas os locais das reuniões onde as pessoas que dizem professar a Cristo como Senhor e Salvador estão.

O termo igreja, ekklesia, refere-se a assembléia ou união de pessoas que professam o nome do Cordeiro de Deus sobre a face da terra; os santos que vivem uma vida de retidão, perseverando na sã doutrina bíblica.

- O termo templo

Relatos bíblicos testificam que a glória de Deus encheu o templo [2Crônicas 7] que Salomão construiu ao SENHOR [1Reis 6; 2Crônicas 6]...

... entretanto, este templo já não existe mais, foi derribado [Mateus 24].

E num erro grotesco, usando o termo templo, muitos evangélicos e grande parte da humanidade religiosa, usurpa da Palavra divina em afirmar que construções feitas por homens sejam templos neste tempo da dispensação da graça; e porque um erro??

Por que estas construções são apenas locais comuns, como qualquer outro, por exemplo, nossas casas; e, portanto, não será nestes locais que Deus habitará ou se fará presente, por que Deus não habita em templos feitos pelas mãos dos homens [Atos 17];

Mas, certamente, a Palavra de Deus nos testifica que os crentes, os santos em Cristo, sim, são os templos do Espírito Santo de Deus [1Coríntios 3 e 6], onde Cristo faz morada [João 14; Apocalipse 3].

E, assim, nenhuma instituição religiosa com nome de igreja NÃO é a casa de Deus, jamais serão.

- O termo obreiros

Para o aperfeiçoamento dos santos e edificação do corpo de Cristo (a imaculada Igreja), Deus deu dons espirituais (ministeriais) aos homens [Efésios 4], onde afirma a Palavra: apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e doutores.

Como também, é ordenança divina em Mateus 28, a Grande Missão em levar as Boas Novas, fazendo discípulos de Cristo, ensinando-os a guardar todas as coisas que o SENHOR nos tem mandado.

Assim, é bíblico afirmar que todos estes são obreiros, por que fazem a obra de Deus, pregam, ensinam, dirigem, admoestam, exortam com a sã doutrina.

Mas, aos evangélicos, reservou-se uma alegoria de que somente os chamados pastores é quem são os obreiros e, portanto, recebam salários por dirigirem instituições com nome de ‘igrejas’ por assim justificar o versículo que diz: “Digno é o obreiro do seu salário”.

- As promessas

Tudo quanto se expressa como promessas a Antiga Aliança (Antigo Testamento), somente dizem a nação de Israel (Deus fez surgir Israel de uma maneira singular, na escolha de Abrão e Sarai, para preservar Sua identidade étnica, nação conduzida por Moisés e Josué), e estas se inclui bênçãos materiais...

... porém, para a Igreja de Cristo (edificada, constituída sobre a própria pessoa de Jesus), a promessa que nos foi agraciada através de em o Novo Testamento, não se relacionam as coisas desta vida, não se firmam na entrega de contribuições (em forma de dízimos, ofertas, ou qualquer outra modalidade), mas tão somente, ao amor incondicional que levou Cristo a cruz: a vida eterna [1João 2], a maior riqueza para aquele que é fiel a Deus (nada nesta vida comparar-se-á a ela);

É melancólico ouvir evangélicos balbuciarem que Deus tem promessas e promessas, bênçãos materiais, para os gentios.

- A questão da hierarquia eclesiástica, títulos da liderança evangélica

Ao meditarmos nas Sagradas Escrituras, somos repreendidos a que, nenhum de nós se faça maior que outrem, todos somos iguais perante a Deus; porquanto, seja ‘pastor’, ‘bispo’ ou o título que o individuo possuir (há alguns que se atrevem a dizer que são apóstolos e outros dizem ser patriarcas), nada o faz ser melhor e superior a ninguém, antes o maior entre nós seja como o menor; e quem governa como quem serve [Lucas 22];

E outro sofisma está naqueles que fazem seus cursos teológicos e querem enfiar goela abaixo aos que delegam somente ao Espírito Santo [1João 2] a única forma de se obter entendimento da Palavra de Deus...

... dizem estes intelectuais religiosos que são bacharel disto ou daquilo, PhD, Th.M, mestre ou doutor em divindades, enfim, apresentam seus títulos muitas das vezes para intimidar (como se pudessem) aos outros para se firmarem como os únicos detentores da verdade; querem dizer que os títulos são etapas que percorrem os estudos em suas vidas, porém, aos que vivem para a divulgação da simplicidade do evangelho se firmam que os títulos são somente dAquele que em tudo existe a plenitude da sabedoria.

Deus nos requer que meditemos dia e noite nas Sagradas Escrituras, então, é obrigação de todos os que professam o nome do Cordeiro de Deus sobre a face da terra em buscar entendimento da Palavra de Deus através de estudos e estudos, e para tanto, não é atitude louvável mostrar que tem títulos por isto!!

Abrindo um parêntese final, quanto aos católicos, além do sofisma e dogmas parecidos com os dos evangélicos (mesmo por que, a maioria das igrejas evangélicas são filhas bastardas da católica), um de maligno dogma católico está relacionado a beatificação de pessoas que foram, digamos, boas em suas vidas terrenas, e os seguidores do catolicismo acreditam que elas, após morte, poderão de alguma forma favorecer-lhes (a mesma maneira dos espíritas), e assim, menosprezam a Deus...

... aliás, o livro da Sabedoria [13] (bíblia católica) diz:

Mas quando lhe implora por seus bens, seus casamentos, seus filhos, não se envergonha de falar ao que é inanimado, e pede saúde ao que é desprezível.
Reclama a vida ao que é morto, e procura socorro no que é débil; e para uma viagem, invoca o que não pode andar;
para um lucro, um trabalho, o bom êxito de uma obra de suas mãos, pede a força ao que nem é capaz de mover as mãos.




Vivendo Por, Em e Para Cristo; nos interesses da Igreja que Cristo edificou.

.
[9615]

Nenhum comentário: