Adoradores...

Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 10.jul.2017, Mateus 5

EU, porém vos digo: Amai a vossos inimigos, bem-dizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; [Lucas 23.34; 6.27-28; Atos 7.60; Romanos 12.14; 1Pedro 3.9; Salmos 7.4]
Para que sejais filhos do vosso PAI que está nos céus; porque faz que o Seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos. [Lucas 6.35; Atos 14.17; Mateus 5.9; Jó 25.3; Salmos 145.9]
Pois, se amardes os que vos amam, que galardão havereis? Não fazem os publicanos também o mesmo? [Lucas 6.32-35; Mateus 6.1; 9.10-11; 11.19; 18.17]
E, se saudares unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim? [Mateus 5.20; Lucas 6.32; 10.4-5; 1Pedro 2.20]
Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso PAI que está nos céus. [Levítico 19.2; Colossenses 1.28; Gênesis 17.1; Deuteronômio 18.13; Lucas 6.36]

[037478]

janeiro 03, 2013

Alianças de Deus. Equívocos das igrejas

[20840]

Pastores, bispos, missionários, após“tolos”, teólogos da igreja instituição, tem ensinado equívocos, enganos para a multidão de frequentadores usando das Alianças de Deus.

Pastores, bispos, missionários, após“tolos”, teólogos da igreja instituição, tem ensinado crendices, meninices, absurdos, tolices, que se baseiam na Antiga Aliança; entretanto, a Antiga Aliança foi estabelecida por Deus com a nação de Israel, é a base do Velho Testamento, o qual foi por Cristo abolido [2Coríntios 3]

Dizem de promessas de Deus para a igreja instituição, mas que foram feitas exclusivamente a Israel, coisas da Antiga Aliança, por que, Deus fez surgir Israel de uma maneira singular, na escolha de Abrão e Sarai, para preservar Sua identidade étnica, nação conduzida por Moisés e Josué.

Igreja instituição
1 lugares apelidados de “igrejas”
1 igreja física
3 instituições religiosas com placas de “igrejas”
4 denominações ou congregações ou comunidades evangélicas
5 igrejas evangélicas, católica
6 sistema religioso, cristianismo, religiões

A Palavra de Deus contida na Bíblia é explicita e cristalina quando afirma que a antiga Aliança era símbolo transitório, e Cristo é Mediador de uma Aliança melhor e eterna [Hebreus 8];

A única e verdadeira promessa de Deus para a Igreja foi consumada por Cristo na cruz do Calvário, pela Nova Aliança, a vida eterna [1João 2]; a maior riqueza para aquele que é fiel a Deus (nada nesta vida comparar-se-á a ela) que será agraciada aos que crêem professando o nome do Cordeiro de Deus e perseverarão até o fim [Mateus 24], onde, os crentes contemplarão a beleza da santidade do SENHOR diante o Santo Cordeiro [Apocalipse 1]; porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conhecemos em parte, mas então conheceremos como também somos conhecidos [1Coríntios 13].

As “igrejas”, através dos tempos, quanto mais cultura, estudos, inteligência, conhecimento, tornam-se ainda mais insanas, dementes, perfeitas no chamariz astucioso para atrair ou enganar, repletas de lisonjas ou mimos aliciadores;

As “igrejas” desenvolveram um poder (não de Deus) de atrair multidões, se voltaram para o “mundo” tomando seus rituais, danças, ritmos, maneira de entreter, onde o sacrifício vicário de Cristo foi dispensado e o amor pelas almas já não se faz necessário; é imperioso que a organização ou instituição “igreja” cresça a qualquer custo; isto é o importante para os dirigentes religiosos [pastores, bispos, missionários, após“tolos”, etc] e suas famílias;

As “igrejas” ensinam as coisas transitórias do Velho Testamento para enganar o povo, vivem pelo judaísmo disfarçado de cristianismo, e coisas tais como o templo, dízimos, cantores como levitas, vestimentas sacerdotais, homens religiosos [pastores, bispos, missionários, após“tolos”, etc] disfarçados de “ungidos”, balbuciam cobertura espiritual pelos lideres evangélicos como os sacerdotes que faziam expiação pelos pecados, muitos evangélicos ainda vislumbram em tocar o shofar, um preceito como todos os outros da fé judaica.

Entendimento bíblico:

Antiga Aliança – Feita por Deus com a nação de Israel, compreende todo o Antigo e adentra ao Novo Testamento até a crucificação e morte de nosso Senhor e Salvador; onde os israelitas eram exortados a aplicar o coração a todas as palavras que Moisés testificou, para as recomendar aos filhos, que tivessem cuidado de cumprir todas as palavras "lei", pois, porquanto, Cristo veio ao mundo e em cumprimento a Lei dada através de Moisés a nação de Israel, foi crucificado e morto; como Ele asseverou:Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir[Mateus 5];

Nova Aliança - Consumada por Cristo na cruz do Calvário, compreende o Novo Testamente após a morte e ressurreição de nosso Senhor e Salvador, como Ele mesmo disse:Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito[João 19], assim, Cristo cumpriu todas as coisas, através de Seu sofrimento e morte, tais como os rituais, cerimônias, preceitos que se faziam da Antiga Aliança, agora, a Igreja vive uma Nova Aliança, melhor e eterna!


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente;
Nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.

.

Nenhum comentário: