Adoradores...

Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 21.jun.2017, Hebreus 4

Visto que temos um grande Sumo Sacerdote, JESUS, FILHO de DEUS, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão.
[Hebreus 6.20; 1.2-3; 8.1; 9.24; 10.12]
Porque não temos um Sumo Sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém Um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.
[2Coríntios 5.21; João 8.46; Hebreus 7.26; 2.17-18]
Cheguemos pois com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.
[Efésios 3.12; Filipenses 4.6-7; Êxodo 25.17-22; Levítico 16.2; 1Crônicas 28.11]

[037408]

fevereiro 08, 2011

O crente (discípulo convertido) e os convencidos.

.

Temos presenciado alguns textos que fazem este confronto, entretanto, distanciando da Palavra de Deus, afirmam que o crente é distinto do discípulo, muito embora, tentarmos entender, fica-nos impossível aceitar tal confronto, e isto com relação as próprias palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, quando diz: ... “não sejas incrédulo, mas crente”, ou seja, Cristo nos admoesta a sermos crente nEle, e não nos convencer que Ele exista...

E outra vez, as Sagradas Escrituras nos exortam na fé a sermos crentes, quando dizem: “De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão” [Gálatas 3.9]...

... e mesmo por que, a salvação está aprovada por Deus aos crentes, “Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação” [1Coríntios 1.21].

Outra idéia que é difundida e errônea na Palavra de Deus, diz respeito que muitos afirmam que o diabo é crente, e isto não é verdade, pois que, ele não crê, mas, se estremece!!

Ressalta-se que, alguns se têm feito, em uma nomenclatura moderna, de evangélicos, termo que não tem respaldo bíblico, mas, que por hora, pelo que temos presenciado no cenário religioso, concorre este termo, evangélico, ao mesmo que ser convencido.

Portanto, passemos ao confronto dos termos, nomenclaturas, situações, na prática da fé, na vida em Cristo e na vida em frequentar “igrejas físicas”:

* O convencido espera pães e peixes; o crente (discípulo convertido) é um pescador.

* O convencido luta por crescer; o crente (discípulo convertido) luta para reproduzir-se.

* O convencido entrega parte de suas finanças; o crente (discípulo convertido) entrega toda a sua vida.

* O convencido precisa ser sempre estimulado; o crente (discípulo convertido) procura estimular os outros.

* O convencido é condicionado pelas circunstâncias; o crente (discípulo convertido) as aproveita para exercer a sua fé.

* O convencido exige que os outros o visitem; o crente (discípulo convertido) visita.

* O convencido busca na Palavra promessas para a sua vida; o crente (discípulo convertido) busca viver a Palavra para receber a promessa da Palavra.

* O convencido pensa em si mesmo; o crente (discípulo convertido) pensa nos outros.

* O convencido se senta para adorar; o crente (discípulo convertido) anda adorando.

* O convencido vale porque soma; o crente (discípulo convertido) vale porque multiplica.

* O convencido busca os sinais e milagres; o crente (discípulo convertido) é seguido por eles.

* O convencido cuida das estacas de sua tenda; o crente (discípulo convertido) desbrava territórios.

* O convencido sonha com a igreja ideal; o crente (discípulo convertido) se entrega por fazer-se a Igreja.

* A meta do convencido é, após ficar rico nesta vida, ir para o Céu; a meta do crente (discípulo convertido) é buscar almas que se arrependam e venham pela misericórdia divina para povoar o Céu.

* O convencido espera um avivamento; o crente (discípulo convertido) é parte dele.

* Ao convencido se promete uma almofada; ao crente (discípulo convertido) se entrega uma cruz.

* O convencido é sócio membro de igreja física; o crente (discípulo convertido) se faz servo.

* O convencido responde “talvez”; o crente (discípulo convertido) responde “eis-me aqui”.

* O convencido preocupa-se em só falar no evangelho; o crente (discípulo convertido) vai, prega e faz outros discípulos.

* O convencido busca suas riquezas para esta vida; o crente (discípulo convertido) tem seu tesouro no céu.

* O convencido espera recompensa para dar; o crente (discípulo convertido) é recompensado porque dá.

* O convencido pede que os outros orem por ele; o crente (discípulo convertido) ora pelos outros.

* O convencido se reúne com outros para buscar a presença do Senhor; o crente (discípulo convertido) tem a presença do Senhor através do Espírito Santo.

* O convencido procura conselhos dos outros para tomar uma decisão; o crente (discípulo convertido) ora a Deus, lê a Palavra e em fé pela ação do Espírito Santo, toma a decisão.

* O convencido espera que o mundo melhore; o crente (discípulo convertido) sabe que não é deste mundo, busca e espera o encontro com Seu Senhor.

* O convencido já se diz ser salvo; o crente (discípulo convertido) busca a salvação.

Somos crente (discípulo convertido) ou estamos simplesmente nos convencendo?


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.

Nenhum comentário: